Números 3:17-38

(para maior proveito, ore, leia na Bíblia os versículos indicados e medite nos comentários)

  

A tribo de Levi, revestida de especial honra, é agora dividida em três famílias, Gerson, Coate e Merari. 

Cada uma dessas famílias tem seu próprio serviço, especialmente escolhido pelo Senhor. 

Temos nestes primeiros capítulos de Números “guerreiros (soldados), adoradores e servos”. 

Vimos 

(1) uma nação de guerreiros, reunidos ao redor de seus estandartes; vestidos com toda a armadura de Deus e prontos a lutar pela verdade; 

(2) uma tribo de servos – a tribo de Levi; e agora 

(3) uma família de adoradores – a família de Aarão. 

Certamente deveríamos nos deliciar em adorá-Lo exatamente da maneira que Ele nos disse para fazer e deveríamos servir com alegria o Senhor em tudo o que Ele possa nos guiar.

Assim como ninguém tinha o direito de escolher o lugar para a sua tenda, nenhum levita poderia decidir livremente qual serviço ele desejava realizar. O que temos que fazer não é necessariamente o que nos interessa, o que parece combinar com nossas capacidades ou o que podemos ver diante de nós. É o que o Senhor quer que façamos. “…há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo”, afirma 1 Coríntios 12:5. Ele é o verdadeiro Príncipe dos príncipes sobre todos os cargos (versículo 32) e Ele sozinho está em posição de decidir a função de cada indivíduo na assembleia (Efésios 4:11-13). Imagine o que aconteceria em uma linha ferroviária, se o responsável pela sinalização decidisse um dia trocar de emprego ou se o responsável pela cancela de cruzar a linha do trem abandonasse seu posto. Que confusão e quais catástrofes seriam o resultado!

Veja como o Senhor escolheu algo especial para cada família fazer. Podemos pensar que se trate de uma honra muito maior levar a arca, do que levar as estacas – mas seja o que for que o Senhor escolhesse para cada um fazer, aquilo era um privilégio especial. Conforme 1 Pedro, capítulo 2, todos os crentes são sacerdotes e é nosso privilégio adorarmos e servirmos, mas tudo deve ser feito em conformidade com o modo como o próprio Senhor nos guia. Os sacerdotes eram todos iguais, e faziam a mesma obra, mas isso não acontecia com os levitas, onde cada um tinha uma obra individual a fazer (Números 4:19).

Vamos organizar nossos pensamentos a respeito desses arranjos enquanto o arraial estava acampado. O tabernáculo ficava no centro. Três tribos do povo estavam em cada um dos quatro lados. Mas então havia um grande espaço vazio entre o Tabernáculo e o povo. Nos lados Oeste, Sul e Norte, nesse espaço vazio estavam os Levitas, para o serviço, armando o Tabernáculo, guardando-o e desmontando-o. Ao Leste estavam os sacerdotes. Todos os quatro grupos eram da família de Levi.

No entanto, qualquer que fosse a atividade dos levitas, cada uma das três famílias acampava perto do tabernáculo (versículo 23, 29, 35). Nos lembramos daqueles trabalhadores na época de Davi que “moravam ali com o rei para o servirem” (1 Crônicas 4:23 – versão Brasil). “Quem está mais próximo de Cristo o servirá melhor e sem essa proximidade não pode servi-Lo” (J.N.D.).

Mas lembre-se de algo importantíssimo, a salvação vem antes de qualquer serviço ou ministério. Devemos ouvir a Deus e temer a solene advertência do Senhor Jesus e de Seu apóstolo (Mateus 7:22; 1 Coríntios 9:27).

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor nos séculos XIX e XX.

Compartilhe...