Gênesis 7:1-16

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)
 
Deus disse a Noé o que fazer, e ele o fez (6:22 e 7:5,9). A arca proporcionava um abrigo perfeito contra o temporal da ira de Deus. Noé obedeceu a Deus não somente construindo a arca, mas ao fazê-la, em cada detalhe, assim como Deus havia ordenado (6:22). Agora ele obedece entrando nela no momento em que a ordem é dada (versículo 5). Nossa segurança vem da obediência a Deus. Noé, que é um homem cheio de fé, vai experimentar o Salmo 32:6, literalmente. Obedecer a Deus sempre traz livramento, bênção e felicidade, por toda a vida do crente.
 
O versículo 16 nos faz lembrar que outra porta, a porta da graça, ainda está aberta… mas por quanto tempo? “E fechou-se a porta” declara solenemente Mateus 25:10.

De que lado desta porta você estará?
Dentro, com Jesus e os Seus? Ou fora, com todos aqueles que irão bater em vão e a quem o Senhor deve responder: “Não sei de onde vós sois” (Lucas 13:27)?

No versículo 1, o Senhor diz: “Entra” (8:16, “Sai”). Temos que entrar (Mateus 11:28) antes de podermos sair (Marcos 16:15). Devemos também nos separar do mundo (Hebreus 13:13; Tiago 4:4). Separação não significa isolamento. Misturar-se com o mundo (socializar) estraga nosso testemunho. Mas falar de Cristo a outros nos conserva cristãos saudáveis.
 
E a porta se fechou. Observe que é o próprio Senhor que fecha a porta atrás de Noé, sua família e todos os animais. Mesmo que quisesse, Noé já não podia abri-la para ninguém. Agora que Deus providenciou um meio de salvação, abrigou seu próprio povo, e fechou a porta da arca, Ele pôde abrir as comportas do céu.
 
Do ponto de vista profético, Noé e sua família representam o remanescente de Israel, que após o arrebatamento da Igreja (simbolizado por Enoque), passará são e salvo pela grande tribulação final e serão introduzidos no mundo novo do milênio.

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

Compartilhe...