Gênesis 49:19-33

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)

Quando a Igreja for arrebatada “da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo” (Apocalipse 3:10). Um remanescente crente de Israel passará através desta terrível tribulação. Podemos ver isso nas palavras de Jacó para Gade. Benjamim nos fala do Rei (Cristo) estabelecendo Seu reinado depois da destruição de Seus inimigos, enquanto Aser e Naftali representam o povo finalmente abençoado pelo estabelecimento do reino.

Naftali tem uma particularidade, essa tribo é comparada a uma cerva de palavras formosas (versículo 23). Esse animal salta com tremenda velocidade… para levar as boas novas. Todos os discípulos, com exceção do traidor, eram do território de Naftali e muito do ministério do Senhor foi realizado ali (Mateus 4:13-16).

Mesmo sabendo que neste momento não estará na terra, o filho de Deus (o crente hoje) deve estar interessado nestas coisas e se alegrar ao pensar que o verdadeiro José, o Cristo, que foi odiado e rejeitado, terá o poder supremo e será uma bênção para o mundo inteiro reinando em Sua majestade e glória. “José é um ramo frutífero… seus ramos correm sobre o muro” (versículo 22), além das fronteiras de Israel. A bênção alcançará as nações estranhas às promessas. Assim Jesus, o verdadeiro José, foi “separado de seus irmãos” (o significado literal do Nazareno – versículo 26). Antes “amargurado” e “aborrecido” (versículo 23), Deus agora “o exaltou e lhe deu um nome sobre todo nome” (Filipenses 2:9-10). Este nome, acima de todos os outros, separado, este nome de Jesus, Deus, nosso Salvador, é grande para o seu coração?

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

Compartilhe...