Gênesis 44:18-34

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)

O propósito de José era levar os pensamentos de seus irmãos para mais de vinte anos antes quando, ao lado do poço, eles permaneceram insensíveis à sua angústia quando ele suplicava por misericórdia (Gênesis 42:21). Ele também queria fazer com que se lembrassem da dor de seu velho pai quando cruelmente anunciaram a morte de José. E José quer ver se agora eles são capazes de compreender o sofrimento de seu irmão mais novo e de seu pai. E como vemos, ele conseguiu mexer seus corações. 

Que mudança em Judá! No capítulo 37, ele havia vendido seu irmão sem piedade e sem preocupação com a angústia de seu pai. No capítulo 38, ele caiu em decepção e imoralidade. Mas Deus havia trabalhado em seu coração quando chega ao capítulo 43 e se oferece como garantia por Benjamin. Agora, no capítulo 44, ele roga com todo o seu coração, intercedendo diante de José, oferecendo-se como escravo para não levar a dor da perda de Benjamin sobre seu pai. De vender seu irmão como escravo a ser um escravo no lugar de seu irmão; da insensibilidade para com seu pai a ser um sacrifício para seu bem-estar: este é o progresso da graça de Deus na vida de Judá! É comovente ouvir Judá falando de seu pai idoso e seu irmão mais novo, o filho de sua velhice. Isso vem do coração de um homem verdadeiramente quebrantado.

Que lições isso nos ensina também! Devemos nos colocar no lugar da outra pessoa, compreendendo suas alegrias e, sobretudo, suas dores. E mais que isso, devemos entrar em espírito nos pensamentos de amor do Pai para com Seu Filho, em Sua dor quando viu Seu amado Filho nas mãos de homens maus e quando Ele ouviu o Seu clamor e não pôde responder. Finalmente, devemos, ainda que um pouco, penetrar no sofrimento do Filho quando Ele carregava o peso de nossos pecados sob o juízo divino e quando, em angústia infinita da alma, Ele passou pela experiência de ser abandonado por Deus por nós. Não permanecemos muitas vezes tristemente insensíveis a estes assuntos com os quais o Espírito quer que consideremos?

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

Compartilhe...