Êxodo 30:1-16

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)
 
Uma vez concluída a obra que permitia ao sacerdote se aproximar, nos é apresentado o segundo altar, coberto com ouro, em que Aarão e seus filhos deviam queimar incenso. O primeiro altar nos fala de Cristo e do valor de Seu sangue, o segundo também é uma figura de Cristo e a eficácia de Sua intercessão. O altar de ouro estava inseparavelmente ligado ao altar de bronze. Jesus foi primeiro o sacrifício, depois o sacerdote. Tendo na cruz oferecido Seu sangue que purifica, Ele agora se apresenta vivo para os Seus, no lugar santo. 
 
O altar de ouro do incenso. Bem pequeno… cerca de 50 cm x 50 cm x 1,00 m de altura. Você irá recordar que o altar de cobre era muito maior. Isto porque o altar é uma figura da cruz de Cristo – grande o suficiente para salvar cada pessoa em todo o mundo. Mas o altar de ouro é para crentes que adoram o Senhor. Poucos crentes respondem! Este altar não era para sacrifícios de animais, mas para queima de incenso (como perfume).  
Leia 1 Pedro 2:3 a 7. Que precioso! Use um minuto para ler Apocalipse 8:3 e 4 para ser ajudado a entender o significado do altar de ouro. Ali ele é usado pelos crentes que sobrevivem durante a tribulação, como que elevando, com suas orações, o incenso. Repare como subiu alto! Cristo é o doce incenso que oferecemos a Deus. 
Nenhuma vítima era oferecida no altar de ouro, Cristo nunca mais terá que sofrer e morrer. A obra estava concluída, Ele será o nosso tema de louvor no céu, a própria essência da adoração. Por Ele, o crente remido, por sua vez, aproxima-se e oferece ao Pai o doce perfume da adoração e oração (Salmo 141:2). Porque a adoração é, acima de tudo, apresentar a Deus as perfeições do Seu Filho amado. 
 
Os versículos 11 a 16 falam do dinheiro do resgate. Todo homem no arraial de Israel tinha que levar o dinheiro do “resgate”. Era pago de modo estritamente pessoal. Ao mesmo tempo, era idêntico em valor para ricos e pobres. Deus não faz diferença entre os pecadores (Romanos 2:11) e Ele oferece a todos os mesmos meios para a salvação, o mesmo preço a ser pago pelo pecado… o sangue de Cristo (1 Pedro 1:18-19). Uma salvação de “graça”! Mas quanto custou Aquele que pagou o resgate em nosso lugar! 
Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.
Compartilhe...