Diário do Cristão para o Domingo

A Cruz do Sacrifício

“Como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave” (Efésios 5:2).

Ontem, minha esposa e eu visitamos o cemitério Tyne Cot na Bélgica. É o local de descanso de 11.954 soldados das forças da Commonwealth. Este é o maior número de sepulturas contidas em todos os cemitérios da Commonwealth, tanto da Primeira quanto da Segunda Guerra Mundial. É o maior cemitério militar da Commonwealth no mundo. As datas dos soldados sepultados em Tyne Cot cobrem um período de quatro ano, de outubro de 1914 a setembro de 1918.

No centro do cemitério encontra-se um grande monumento chamado A Cruz do Sacrifício. Enquanto passávamos entre as lápides em contemplação solene, lembramo-nos da Cruz do Calvário. Lá ocorreu o maior sacrifício já feito para a salvação eterna e a bênção do homem. Ônibus cheios de pessoas de todo o mundo visitam este e muitos outros memoriais na Europa Ocidental. Cerimônias comemorativas são feitas em certos dias e em certas épocas do ano para lembrar do grande sacrifício que muitos fizeram pela liberdade da humanidade e das nações. Mas, hoje, que possamos nos lembrar do maior sacrifício de todos: o sacrifício de Jesus Cristo no Calvário.

Jim Hyland

Compartilhe...