Conforto das Escrituras para o Domingo

“Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo.” [1]

“A casa do Senhor”, nessa época, estava onde o Senhor tinha dito: “Ali virei a ti, e falarei contigo de cima do propiciatório” [2]. O desejo de Davi, então, era estar na presença do Senhor, estar em comunhão com Ele. O mesmo desejo é expressado por Paulo quando disse: “Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte” [3], e “quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” [4]. Muitos de nós que conhecemos o Senhor possuímos um desejo de ir com o Senhor, de “crescer na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo” [5], mas, diferente de Davi, nós não buscamos constantemente tal comunhão. Nós nos permitimos ser “sufocados com os cuidados e riquezas e deleites da vida” [6]. Se “prosseguíssemos em conhecer ao Senhor” [7] em íntima comunhão, estaríamos continuamente “buscando as coisas que são de cima” [8].

Se quisermos ter Sua presença conosco
E refletirmos também Sua beleza,
Então devemos ter por perda todas as coisas
Que esconderiam de nossa vista a Sua face.

[1] Salmo 27:4; [2] Êxodo 25:22; [3] Filipenses 3:10; [4] Filipenses 3:13-14; [5] 2 Pedro 3:18; [6] Lucas 8:14; [7] Oseias 6:3; [8] Colossenses 3:1

Compartilhe...