Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.” [1]

“Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco” [2]. “Vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei” [3], em cumprimento à primeira promessa messiânica, dita pelo Senhor Deus à serpente, Satanás, no Jardim do Éden: “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” [4]. “Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória” [5]. “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou” [6]. Ele disse: “Eu e o Pai somos um” [7], e “Quem me vê a mim vê o Pai” [8]. Ele é “nosso Senhor Jesus Cristo… o bem-aventurado, e único poderoso Senhor, Rei dos reis e Senhor dos senhores; aquele que tem, ele só, a imortalidade… ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém.” [9]

O santo Filho de Deus desceu
Para habitar na terra entre os homens;
Recusado, desprezado e rejeitado,
Ele pagou o preço por nossos pecados.

[1] Mateus 1:21; [2] Mateus 1:22-23; [3] Gálatas 4:4; [4] Gênesis 3:15; [5] 1 Timóteo 3:16; [6] João 1:18; [7] João 10:30; [8] João 14:9; [9] 1 Timóteo 6:14-16

Compartilhe...