Conforto das Escrituras para a Quinta-Feira

“Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios.” [1]

Quão fácil e rapidamente esquecemos das misericórdias do Senhor por nós. Está escrito sobre os filhos de Israel que “não se lembraram da sua mão, nem do dia em que os livrou do adversário” [2]. Muitos cristãos tornam-se tão absortos com seus negócios e em se tornarem bem-sucedidos neste mundo que sobra pouco tempo e energia para pensar no Senhor e em Suas bênçãos e misericórdias. “Guarda-te que não te esqueças do Senhor teu Deus, deixando de guardar os seus mandamentos, e os seus juízos, e os seus estatutos que hoje te ordeno; para não suceder que, havendo tu comido e fores farto, e havendo edificado boas casas, e habitando-as… e se multiplicar tudo quanto tens, se eleve o teu coração e te esqueças do Senhor teu Deus” [3]. Que não possa ser dito de nós: “Esqueceram-se de Deus, seu Salvador” [4], ou que “cedo se esqueceram das suas obras; não esperaram o seu conselho” [5], mas que possamos antes ser capazes de dizer, pela graça de Deus: “Recrear-me-ei (deleitar-me-ei) nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra” [6], “porque vede quão grandiosas coisas vos fez” [7].

Não vos esqueçais de Suas bênçãos e misericórdias,
Vós que conheceis Seu querido nome;
Lembrai-vos do caminho em que Ele te levou,
Ele que é sempre o mesmo.

[1] Salmo 103:2; [2] Salmo 78:42; [3] Deuteronômio 8:11-14; [4] Salmo 106:21; [5] Salmo 106:13; [6] Salmo 119:16; [7] 1 Samuel 1:12

Compartilhe...