Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

A esse povo que formei para mim; o meu louvor relatarão.

O Senhor designou que Seu povo fosse um testemunho para Ele, seja Seu povo terreno Israel no Antigo Testamento ou a igreja do Novo Testamento, Seu povo celestial, “para me serem por povo, e por nome, e por louvor, e por glória”. Nosso Senhor Jesus Cristo ”

se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras”, e “és povo santo ao Senhor teu Deus; e o Senhor te escolheu, de todos os povos que há sobre a face da terra, para lhe seres o seu próprio povo”. Assim “já é manifesto que vós sois a carta de Cristo… escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração”, e então nós “rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade”. Busque “ter o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós observem”. Assim “anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”.
Nossas vidas, uma testemunha deve ser
De Sua misericórdia e Sua graça,
Para que outros possam vê-Lo em nós,
E assim desejarem buscar Sua face.
Compartilhe...