Gênesis 4:17-26

Caim, condenado a ser um vagabundo, recusa o destino que Deus atribuiu a ele e se estabelece no mundo de uma maneira confortável. Ele constrói uma cidade para si e seus descendentes, e cada um deles encontra uma ocupação de sua própria escolha. Mas o progresso social não corrige a natureza humana. A descendência de Caim se assemelha à sua cabeça. A natureza violenta e provocadora do primeiro assassino da história é reproduzida em seu descendente, Lameque. Esta figura nos dá uma amostra do mundo atual que condenou Jesus, o verdadeiro Abel, à morte. Tudo continua como se nada tivesse acontecido, como se a crucificação nunca tivesse ocorrido. Tudo está organizado para que a vida na terra seja o mais agradável possível. Não falta nada: ciência, arte, indústria e até mesmo a religião. Só Jesus está ausente.

Mas paralelo com a descendência de Caim, uma outra raça faz uma aparição discreta no final do capítulo. Sete toma o lugar de Abel, e isso acontece quando os homens começam a invocar o nome do Senhor. A vida de um homem justo que foi morto perdura figurativamente na descendência da fé, mostrando-nos como Cristo, o segundo homem, adquiriu uma família que leva seu nome e vive no temor de Deus. Leitor, a qual destas duas descendências você pertence?

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX

Compartilhe...