Diário do Cristão para a Terça-Feira

Proteção – Parte 1

“Porque tu és a minha rocha e minha fortaleza” (Salmo 31:3).

A proteção vem em muitas formas. Um coelho entra em sua toca, um cervo corre para a densa cobertura da floresta, uma criança se agarra à perna da calça de seu pai ou se esconde atrás da saia de sua mãe e um soldado se esconde sob a cobertura da artilharia de apoio. De acordo com Provérbios 30:26, “Os coelhos são um povo débil; e contudo, põem a sua casa na rocha”. Mas o que um cristão faz? E onde ele se esconde quando cercado pelo perigo?

Davi sabia para onde se virar. Quando ele escreveu o Salmo 31, as coisas não estavam indo muito bem para ele. Quando você lê o salmo, percebe que ele estava cansado, fraco e sofrendo. Sua mente estava angustiada e seus pensamentos em um turbilhão. Ele diz: “estou angustiado. Consumidos estão de tristeza os meus olhos… Porque a minha vida está gasta de tristeza, e os meus anos de suspiros; a minha força descai por causa da minha iniquidade, e os meus ossos se consomem. Estou esquecido no coração deles, como um morto; sou como um vaso quebrado” (versos 9-10, 12). Mesmo assim, ele ainda podia dizer: “Mas eu confiei em Ti, Senhor” (versículo 14). É aqui que nós também encontramos verdadeira proteção.

Jim Hyland

Compartilhe...