Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“Acharam-se as tuas palavras, e eu as comi; e as tuas palavras eram para mim o gozo e alegria do meu coração; pois levo o teu nome, ó Senhor Deus dos exércitos.” [1]

“Regozijo-me com a tua palavra, como quem acha grande despojo” [2], e “os teus testemunhos são a minha herança para sempre, pois são eles o gozo do meu coração” [3]. “Regozijo-me no caminho dos teus testemunhos, tanto como em todas as riquezas” [4]. “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho” [5], “porque o mandamento é uma lâmpada, e a instrução uma luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida” [6]. “Apega-te, pois, a Deus, e tem paz, e assim te sobrevirá o bem” [7]. “Nunca me apartei do preceito dos seus lábios, e escondi no meu peito as palavras da sua boca” [8]. Assim “deleitar-me-ei em teus mandamentos, que eu amo. Também levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos, que amo, e meditarei nos teus estatutos” [9]. “Os preceitos do Senhor são retos, e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e alumia os olhos… Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o que goteja dos favos… Por eles o teu servo é advertido; e em os guardar há grande recompensa” [10, 11].

A Palavra de Deus é doce e preciosa
Para aqueles que amam o Senhor;
Nada na terra pode se comparar
À própria santa Palavra de Deus.

[1] Jeremias 15:16; [2] Salmo 119:162; [3] Salmo 119:111; [4] Salmo 119:14; [5] Salmo 119:105; [6] Provérbios 6:23; [7] Jó 22:21; [8] Jó 23:12; [9] Salmo 119:47-48; [10] Salmo 19:8; [11] Salmo 19:10-11

Compartilhe...