Diário do Cristão para a Quarta-Feira

Compra a Verdade

“Compra a verdade, e não a vendas” (Provérbios 23:23).

O Senhor não é devedor de ninguém. Qualquer pequeno preço que possamos pensar que pagamos para sermos fiéis a Ele, Ele retribuirá. Ele promete: “Aos que me honram honrarei” (1 Samuel 2:30).

No entanto, suspeito que a maioria dos meus leitores hoje não espera ser presa ou morta por carregar uma Bíblia, testemunhar pelo Senhor ou assistir a uma reunião de crentes. No entanto, haverá uma reprovação e um preço a pagar se você for fiel. “E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições” (2 Timóteo 3:12). Pode não ser perseguição física, mas haverá um custo de uma forma ou de outra. Talvez o custo seja ser evitado ou mal compreendido pela família ou amigos… etc. Lembre-se também que, quando pagamos um preço por algo, o valorizamos mais.

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“Salva-nos [ajuda-nos], SENHOR, porque faltam os homens bons; porque são poucos os fiéis entre os filhos dos homens” [1]

O que deve o crente fazer em um dia de iniquidade e apostasia tal qual enfrentamos hoje, quando “o direito (juízo) se tornou atrás, e a justiça se pôs de longe”, quando “a verdade anda tropeçando pelas ruas, e a equidade não pode entrar” [2]? É um dia em que “os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados” [3], e em que “quem se desvia do mal arrisca-se a ser despojado” [4]. Nosso Senhor alertou que, “por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará” [5]. Podemos nós, crentes, viver para a glória de Cristo em tais dias? Sim, Sua graça é suficiente, e mais do que suficiente. Lembre-se que antes do dilúvio, quando “a maldade do homem se multiplicara sobre a terra” [6], quando “toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente” [6], naqueles dias tenebrosos, “Noé andava com Deus” [7], e Enoque “alcançou testemunho de que agradara a Deus” [8]. Que possamos, como eles, tomar da graça de Deus, “e não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” [9].

Andar com Deus, quando em tudo ao redor
As trevas e o mal prevalecem?
Sim, forte na graça, olhando para Ele,
O Cristo, que nunca falhará.

[1] Salmo 12:1; [2] Isaías 59:14; [3] 2 Timóteo 3:13; [4] Isaías 59:15; [5] Mateus 24:12; [6] Gênesis 6:5; [7] Gênesis 6:9; [8] Hebreus 11:5; [9] Romanos 12:2

Diário do Cristão para a Terça-Feira

O Custo

“Compra a verdade, e não a vendas” (Provérbios 23:23).

Quanto custa para você andar de acordo com a verdade da Bíblia? Já foi dito muitas vezes que, embora o evangelho seja gratuito, custa-nos algo manter-nos firmes na verdade das Escrituras.

Para muitos de nós, pode ser reprovação e incompreensão entre nossos amigos e talvez até mesmo entre nossa família. Às vezes não é apenas reprovação dos não salvos, mas de outros crentes que não têm o mesmo entendimento ou desejo de obedecer à Palavra de Deus. No entanto, muitos de nossos irmãos cristãos pagam o preço por sua fidelidade ao Senhor com prisão, tortura e morte. A Bíblia nos exorta: “Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo” (Hebreus 13:3). Muitos estão pagando o preço final e comprando a verdade com grande custo. Para eles, a promessa é: “Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Apocalipse 2:10).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Terça-Feira

“Porque ele livrará ao necessitado quando clamar, como também ao aflito e ao que não tem quem o ajude” [1]

O mundo e a cristandade professa têm o costume de dizer que Deus ajuda a quem se ajuda. Mas há muitas situações em que não podemos nos ajudar a nós mesmos, quando “demasiado longa te será a viagem” [2]. Mas em tais situações, “ele tem conhecido o teu caminho por este grande deserto” [3], e agora bendito e encorajador é saber que “ele livrará… ao que não tem quem o ajude” [1]. Assim, quando “a angústia está perto, e não há quem acuda” [4], e quando clamamos a Ele para “dar-nos auxílio contra o adversário, pois vão é o socorro da parte do homem” [5], podemos ter certeza que “eu, na verdade, sou pobre e necessitado, mas o Senhor cuida de mim” [6], e “ele livrará ao necessitado quando clamar, como também ao aflito e ao que não tem quem o ajude” [1], pois “ele… não se esquece do clamor dos aflitos” [7], e “a ti o desamparado se entrega; tu és o amparo do órfão” [8]. “Julgue ele os aflitos do povo, salve os filhos do necessitado, e esmague o opressor” [9]. “O Senhor se compraz nos que o temem, nos que esperam na sua benignidade” [10].

Cansados, tristes e desencorajados,
Sem ajuda a se encontrar no homem,
Clamamos a Ele que nos ama,
E “o Senhor lhe segura a mão”.

[1] Salmos 72:12; [2] 1 Reis 19:7; [3] Deuteronômio 2:7; [4] Salmo 22:11; [5] Salmo 60:11; [6] Salmo 40:17; [7] Salmo 9:12; [8] Salmo 10:14; [9] Salmo 72:4; [10] Salmo 147:11

Diário do Cristão para a Segunda-Feira

Caro Cristão:

Quando eu era jovem, me sentia indestrutível e como se nada pudesse me impedir ou entrar em meu caminho. Eu poderia continuar indo e indo, sem parar. Eu poderia correr riscos, me esforçar ao máximo. Eu me sentia como uma viga de aço, sólida, poderosa, forte! Mas, à medida que envelheço, percebo cada vez mais como sou dependente do Senhor. Às vezes, o Senhor tem que permitir que certas coisas em nossas vidas nos levem à compreensão do que Ele disse aos Seus discípulos: “Sem Mim nada podeis fazer” (João 15:5).

Nos últimos tempos, tenho pensado mais em versículos como este: “Antes de ser afligido andava errado; mas agora tenho guardado a tua palavra… Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos” (Salmo 119:67, 71). Com esses versículos, aprendemos que as provações e as doenças costumam nos manter no caminho da obediência e da fé, e assim aprendemos mais sobre o que o Senhor tem para nós. Mesmo em nossa juventude, o Senhor permite que as coisas nos treinem e atraiam nossos corações mais para Ele. Não despreze o que Ele permite em sua vida. Aprenda e tire proveito disso.

Seu amigo cristão,

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos” [1]

Deus deseja para Seus filhos que “a paz de Deus… domine em vossos corações” [1]. A palavra “dominar” significa “agir como árbitro” ou “arbitrar”, isto é, tomar as decisões: dirigir e controlar nossas vidas. Muitos de nós sabemos que quaisquer decisões feitas quando nossos corações não estavam cheios com a paz de Deus foram decisões erradas e prejudiciais. Precisamos continuamente da “paz de Deus” em nossos corações. “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus” [2]. Pois “o Senhor dará força ao seu povo; o Senhor abençoará o seu povo com paz” [3]. “Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz” [4]. “Senhor, tu nos darás a paz, porque tu és o que fizeste em nós todas as nossas obras” [5]. “Bem-aventurado o homem que acha sabedoria… Os seus caminhos são caminhos de delícias, e todas as suas veredas de paz” [6, 7]. “Tu conservarás em [perfeita] paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti” [8]. “E o Deus de paz seja com todos vós. Amém” [9].

“Tu conservarás em perfeita paz,
Aquele cuja mente está firme em Ti”;
Em todos os meandros da vida,
A paz será sua porção.

[1] Colossenses 3:15; [2] Filipenses 4:6-7; [3] Salmo 29:11; [4] Romanos 8:6; [5] Isaías 26:12; [6] Provérbios 3:13; [7] Provérbios 3:17; [8] Isaías 26:3; [9] Romanos 15:33

Diário do Cristão para o Domingo

O Sangue de Jesus

“O sangue de Jesus Cristo” (1 João 1:7).

O sangue de Jesus é um tema que perpassa toda a Palavra de Deus. É um tema sobre o qual falamos e pregamos com frequência, mas nunca envelhece ou fica desatualizado. É um tema que costumamos ter na reunião de lembrança, a ceia do Senhor, e um tema que costumamos abordar ao apresentar o evangelho aos perdidos. É a fundamento e a base para todas as nossas bênçãos e será o tema de adoração e louvor na casa do Pai quando nos reunirmos em torno do “Cordeiro, como havendo sido morto” (Apocalipse 5:6).

Hoje temos o privilégio de nos lembrar do Senhor Jesus e vir à Sua presença por causa do Seu sangue derramado no Calvário. “Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa” (Hebreus 10:19-22).

Que nunca nos cansemos deste tema precioso! O sangue de Jesus emocionará nossos corações por toda a eternidade.

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Domingo

“Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor.” [1]

A palavra “moderação” carrega o pensamento de racionalidade, consideração, gentileza e tolerância, que nós que conhecemos o Senhor devemos exercitar, porque “perto está o Senhor” [1]. Estamos “aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus” [2], “e todo o que nele tem esta esperança, purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro” [3]. Devemos portanto ser “moderados (gentis), mostrando toda a mansidão para com todos os homens” [4], “com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor” [5]. “Sede pois imitadores de Deus, como filhos amados” [6], “porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos” [7]. “Ora eu… vos rogo pela mansidão e benignidade de Cristo” [8] a “considerarmo-nos uns aos outros” [9], e “alegrai-vos com os que se alegram; chorai com os que choram” [10], e “ser brando para com todos, apto para ensinar, paciente; corrigindo com mansidão os que resistem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade” [11]. “Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens” [1], pois “aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo” [12].

Gentis, mansos e tolerantes,
Deus assim quer que seu povo seja,
Olhando para “o que é dos outros”,
Vivendo para a eternidade.

[1] Filipenses 4:5; [2] Tito 2:13; [3] 1 João 3:3; [4] Tito 3:2; [5] Efésios 4:2; [6] Efésios 5:1; [7] Mateus 5:45; [8] 2 Coríntios 10:1; [9] Hebreus 10:24; [10] Romanos 12:15-2; [11] Timóteo 2:24-25; [12] Filipenses 3:20

Diário do Cristão para o Sábado

Venha a Jesus

Jesus nos convida a ir a Ele, não apenas para a salvação inicial, mas para todas as necessidades de nossa vida cristã. Aqui estão três grandes razões para vir a Ele hoje:

  1. Você está sobrecarregado e cansado com as provações e dificuldades que enfrenta hoje?

Jesus te convida:

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28).

  1. Você está sentindo uma sede espiritual ou seca?

Jesus pode satisfazer essa necessidade:

“E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba” (João 7:37).

  1. Você está espiritualmente faminto?

Só Jesus pode satisfazer:

“E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede” (João 6:35).

Que suprimento e recursos completos e infinitos temos no Senhor Jesus! Venha a Ele de novo e de novo. Ele te ama e diz: “Vinde a Mim”.

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Sábado

“E não é assim que fazem bem as minhas palavras ao que anda retamente?” [1]

“A palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração” [2]. “Porventura a minha palavra não é como o fogo, diz o Senhor, e como um martelo que esmiúça a pedra?” [3] Quem pode medir o valor da Palavra de Deus na vida do cristão? “Quanto ao trato dos homens, pela palavra dos teus lábios me guardei das veredas do destruidor” [4]. “Desviei os meus pés de todo caminho mau, para guardar a tua palavra” [5]. Deus diz aos que são Seus: “Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus” [6]. “O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos. Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa” [7]. “Regozijo-me no caminho dos teus testemunhos, tanto como em todas as riquezas. Em teus preceitos medito, e observo os teus caminhos. Deleitar-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra” [8].

A Palavra de Deus dá alegria e paz
Àqueles cujos caminhos Ele dirige,
Limpando, confortando e dando nova força,
E ajuda além do que esperamos.

[1] Miqueias 2:7; [2] Hebreus 4:12; [3] Jeremias 23:29; [4] Salmo 17:4; [5] Salmo 119:101; [6] Efésios 6:17; [7] Salmo 19:9-11; [8] Salmo 119:14-16