Diário do Cristão para o Sábado

Dentro

No nosso quintal, temos uma macieira. Nós não cuidamos muito dela, logo a fruta que ela produz não é muito boa para comer. A maior parte das maçãs cai no chão e é recolhida e compostada. No entanto, de vez em quando, aparecem algumas muito boas, que minha esposa usa para fazer molho de maçã ou até mesmo para comermos cruas. Outro dia, encontramos uma que parecia perfeita do lado de fora, e então a cortamos pela metade para compartilhá-la. Mas, quando a cortamos, descobrimos que o interior estava ruim — muito ruim.

Isso me lembra algumas pessoas que podem parecer verdadeiros crentes e seguidoras de Cristo do lado de fora, mas que não são limpas do lado de dentro. Elas nunca tiveram seus pecados lavados no sangue de Jesus. São como os fariseus, a quem o Senhor disse: “Agora vós, os fariseus, limpais o exterior do copo e do prato; mas o vosso interior está cheio de rapina e maldade” (Lucas 11:39). Judas Iscariotes era um falso e fingidor. Enquanto ele e os outros onze discípulos andaram com o Senhor por mais de três anos, ninguém, nem mesmo nenhum dentre eles, suspeitou que ele não era verdadeiro por dentro. Mas o Senhor sabia. Verifique, em você, se há realidade por dentro. “O Senhor conhece os que são seus” (2 Timóteo 2:19).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Sábado

“A religião pura e imaculada para com Deus e Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.” [1]

“Religião” não é salvação, mas se refere mais a cerimônias e observâncias exteriores. Assim, alguém pode ser “religioso” sem estar salvo. Paulo testificou que, antes de ter conhecido o Senhor Jesus como Salvador, “conforme a mais severa seita da nossa religião, vivi fariseu” [2], e “antigamente a minha conduta no judaísmo, como sobremaneira perseguia a igreja de Deus e a assolava. E na minha nação excedia em judaísmo a muitos da minha idade” [3]. Mesmo assim, após sermos salvos, o Senhor deseja que nossas vidas sejam vividas de maneira correta, e “a religião pura e imaculada” é “visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações” [1]. Deus tem uma preocupação especial pelos “órfãos e as viúvas”, aqueles que foram privados dos pais e maridos que normalmente cuidariam deles. “Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus, no seu lugar santo” [4]. Nós, portanto, temos a responsabilidade de cuidar e aliviar essas pessoas “nas suas tribulações” [1]. O que o Senhor dirá, em um dia futuro àqueles crentes gentios do período da tribulação que se tornarão amigos de Seus irmãos judeus, é aplicável também a nós: “Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes… a mim o fizestes” [5].

Deus vê os órfãos e viúvas,
E eles têm o Seu cuidado especial;
Sua Palavra para nós é para que os ajudemos,
Buscando de seu fardo compartilhar.

[1] Tiago 1:27; [2] Atos 26:5; [3] Gálatas 1:13-14; [4] Salmo 68:5; [5] Mateus 25:40

Diário do Cristão para a Sexta-Feira

Pergunta: A terra permanecerá para sempre? Haverá pessoas vivendo na terra para sempre?

Resposta (Parte 1): No estado eterno haverá pessoas vivendo na terra, mas não a terra que conhecemos hoje. A terra atual, poluída pelo pecado, será queimada ao final do milênio (o reinado de mil anos do Senhor). Então se introduzirá o estado eterno, ou o que a Bíblia chama de “Dia de Deus”. “Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios… Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão… Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão” (2 Pedro 3:7,10,12). Esses versículos mostram claramente que Deus irá julgar e limpar completamente este mundo manchado e afetado pela maldição do pecado, e acabar com ele para sempre.

(Continua no próximo mês.)

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.” [1]

“Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação” [2] . No entanto, a palavra de nosso Senhor para os Seus é: “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” [3]. “Porque ainda um pouquinho de tempo, e o que há de vir virá, e não tardará” [4]. Ele disse que “na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também” [5]. Assim “esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso” [6]. Sua palavra é: “Eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra” [7], e “eis que cedo venho! Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro” [8]. “Conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé” [9]. “Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus.” [10]

Ele virá com som de trombeta,
Para reunir os que são Seus,
Lavados pelo Seu próprio sangue derramado,
Para estarem perante o trono.

[1] Tiago 5:8 ~ [2] 2 Pedro 3:3-4 ~ [3] Apocalipse 3:11 ~ [4] Hebreus 10:37 ~ [5] João 14:2-3 ~ [6] Filipenses 3:20-21 ~ [7] Apocalipse 22:12 ~ [8] Apocalipse 22:7 ~ [9] Romanos 13:11 ~ [10] Apocalipse 22:20

Conforto das Escrituras para a Quinta-Feira

“Pois tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em benignidade [misericórdia] para todos os que te invocam.” [1]

Na “oração de Davi” encontrada no Salmo 86, muito é dito sobre os atributos e caráter de Deus. Ele é “bom”, isto é, está sempre disposto ao bem. “O Senhor é bom para todos, e as suas misericórdias são sobre todas as suas obras” [2], e Ele designou que “a benignidade de Deus te leva ao arrependimento” [3]. E àqueles que se voltam para Ele, Ele está “pronto a perdoar” [1], “porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados” [4]. Ele também é “abundante em misericórdia” [1]. “Piedoso e benigno é o Senhor, sofredor e de grande misericórdia” [5]. É dito, ainda, no Salmo 86, que “tu, Senhor, és um Deus cheio de compaixão, e piedoso [gracioso], sofredor [longânimo], e grande em benignidade [misericórdia] e em verdade” [6]. Não somente o “Senhor… é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se” [7], como também Sua “longanimidade” continua para conosco após termos “vindo ao arrependimento” e termos sido salvos. Ele pacientemente nos guia e conduz, e nos perdoa e restaura. Além disso, nosso salmo nos diz: “Tu és grande e fazes maravilhas; só tu és Deus” [8], pois “ó Senhor, quem é como tu… Quem é como tu glorificado em santidade, admirável em louvores, realizando maravilhas?” [9] E “este Deus é o nosso Deus para sempre” [10].

Terno e gracioso é nosso Deus;
Ele amavelmente guarda os que são Seus;
Dia a dia Ele olha por eles,
E assim será até estarmos seguros em Seu lar.

[1] Salmo 86:5; [2] Salmo 145:9; [3] Romanos 2:4; [4] 1 João 2:12; [5] Salmo 145:8; [6] Salmo 86:15; [7] 2 Pedro 3:9; [8] Salmo 86:10; [9] Êxodo 15:11; [10] Salmo 48:14

Diário do Cristão para a Quinta-Feira

Um Deus Fiel

“Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar” (1 Coríntios 10:13).

Precisamos nos lembrar de que vivemos em um mundo caído que está manchado com o pecado e sob os efeitos da maldição resultante da desobediência de Adão no Jardim do Éden.

Só porque somos crentes não significa que somos imunes ao pecado a aos seus efeitos. Mas isso significa que temos um Deus fiel para o qual podemos recorrer — não importa quão difícil seja a tentação ou a provação. Nosso Deus prometeu que não há nada que enfrentamos na vida que seja maior que Seu poder e capacidade de nos trazer em segurança e nos fazer superar as dificuldades. Pode ser a tentação do diabo, doenças, ou simplesmente a sobrevivência em um mundo perverso. Lembre-se de que as promessas dEle nunca falharão, e Ele prometeu estar conosco e nos levar em segurança.

Quando falhamos, então sempre há restauração. Davi passou por isso em sua vida e pôde dizer: “Ele restaura minha alma” (Salmo 23:3, KJV). Não se sinta desencorajado, “Deus é fiel”.

Jim Hyland

Diário do Cristão para a Quarta-Feira

Leitura Mensal das Escrituras

Lamentações 3

21 Disto me recordarei na minha mente; por isso esperarei.

22 As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim;

23 Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.

24 A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto esperarei nele.

25 Bom é o Senhor para os que esperam por ele, para a alma que o busca.

26 Bom é ter esperança, e aguardar em silêncio a salvação do Senhor.

27 Bom é para o homem suportar o jugo na sua mocidade.

28 Assente-se solitário e fique em silêncio; porquanto Deus o pôs sobre ele.

29 Ponha a sua boca no pó; talvez ainda haja esperança.

30 Dê a sua face ao que o fere; farte-se de afronta.

31 Pois o Senhor não rejeitará para sempre.

Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade” [1]

“O Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas, vos aperfeiçoe em toda a boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em vós o que perante ele é agradável por Cristo Jesus” [2]. “Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes” [3]. “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um” [4]. “Pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo” [5]. “Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus” [6].

Deus opera nos corações dos que são Seus
Para causar-lhes vontade para fazer
Aquilo que honrará o Salvador,
E refrescará com orvalho celestial.

[1] Filipenses 2:13; [2] Hebreus 13:20-21; [3] 1 Tessalonicenses 2:13; [4] Romanos 12:2‑3; [5] 1 Coríntios 15:10; [6] 2 Coríntios 3:5

Diário do Cristão para a Terça-Feira

Perto

“Perto está o Senhor” (Filipenses 4:5).

Tenho pensado muito sobre esse versículo ultimamente. Será que sinto a presença do Senhor comigo em todos os momentos do dia? Será que desfruto do fato de que Ele “perto está”? Se eu sentisse mais essas coisas, faria uma grande diferença em minha atitude, nos lugares que visito, nas coisas que falo, no que eu faço — mesmo em segredo. De fato, todo o meu modo de vida estaria mais em sintonia com as coisas divinas e com aquilo que deveria caracterizar um cristão.

É maravilhoso andar de mãos dadas com alguém que você ama, alguém que é capaz de nos preservar do mal. Estou certo de que muitos de vocês conseguem se lembrar dos tempos em que, quando crianças, estenderam a mão e seguraram na mão de seus pai quando chegaram a um ponto difícil do caminho, ou enquanto a noite se aproximava e a escuridão dominava. Talvez você só quisesse uma segurança de que tudo estava bem e que você estava em boa companhia. Do mesmo modo, podemos atravessar a vida de mãos dadas com aquele que nos ama, e que é capaz de nos guardar, não importa o quão tortuoso seja o caminho ou o quão escura seja a noite. Esse é nosso Senhor, que prometeu estar conosco por todo o caminho. Asafe expressou esse pensamento da seguinte forma: “Todavia estou de contínuo contigo; tu me sustentaste pela minha mão direita” (Salmos 73:23).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Terça-Feira

“E levou-os fora, até Betânia; e, levantando as suas mãos, os abençoou. E aconteceu que, abençoando-os ele, se apartou deles e foi elevado ao céu.” [1]

Nosso Senhor Jesus, após Sua morte e ressurreição, deixou esta terra com Suas mãos levantadas, abençoando os que são Seus, “porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus” [2], onde Ele “pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” [3]. A oração sumossacerdotal de nosso Senhor na noite anterior à cruz nos dá uma figura de Sua intercessão presente pela qual os que são Seus são continuamente abençoados. Ele disse: “Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus… Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós… Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal” [4, 5, 6]. Então agora, lá no céu, Ele continuamente nos abençoa. “O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz” [7].

Ele vive por nós lá no céu;
Ele vive para abençoar os que são Seus;
Nossos nomes gravados em Suas mãos,
Somos amados pelo querido Filho de Deus.

[1] Lucas 24:50-51; [2] Hebreus 9:24; [3] Hebreus 7:25; [4] João 17:9; [5] João 17:11; [6] João 17:15; [7] Números 6:24-26