Diário do Cristão para a Quarta-Feira

Tomando Posse do que Possuímos

“As abundantes riquezas da sua graça” (Efésios 2:7).
“As riquezas incompreensíveis de Cristo” (Efésios 3:8).
“As riquezas da sua glória” (Efésios 3:16).

Crer no testemunho de Deus é como receber um cheque e sacá-lo. Há muitos anos, um cavalheiro entrou na casa de uma senhora muito idosa e pobre que tinha se inscrito para receber auxílio do governo. Ele viu algo na parede que atraiu sua atenção. Era um pedaço de papel em um quadro limpo.

Ele perguntou: “O que é aquilo na parede?”

Ela respondeu: “Eu não sei, mas é um papel que meu tio me enviou e eu não queria jogar fora, então eu o mantenho como uma lembrança dele.”

Ele exclamou: “Você não percebe o que é!?”

“Não, eu não entendo disso.”

“Olhe, é um cheque de vários milhares de dólares.”

“O quê?”, disse ela. “Ele pretendia me dar esse dinheiro, e eu tenho vivido na pobreza por todos esses anos?”

Quantos cristãos são desse jeito! Acreditam na Bíblia e nas promessas de Deus em um certo sentido — sabem que Jesus morreu para liquidar seus pecados. Mas eles nunca “sacaram” a dádiva resultante dessa obra, nunca confiaram plenamente nEle para o seu próprio bem, e não tomaram posse do “cheque” espiritual que Ele nos deu.

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo” (Efésios 1:3)

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“De Zebulom, dos que saíram para a batalha, peritos em guerra, com todos os instrumentos de guerra, cinquenta mil, que eram capazes de manter seus postos: eles não eram de coração dobre” [1, KJV]

Dos homens que “vieram a Davi em Hebrom, para transferir a ele o reino de Saul” [2], havia esses cinquenta mil da tribo de Zebulom, “que eram capazes de manter seus postos: eles não eram de coração dobre”. Que lição para nós cristãos, que estamos envolvidos em uma guerra contra Satanás e seu exército de espíritos malignos, para que “pelejes a boa peleja” [3]. Os exércitos de Zebulom eram “peritos em guerra, com todos os instrumentos de guerra” [1], assim como nós somos exortados: “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo; pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniquidade nas regiões celestes” [4]. Por isso, precisamos “de toda a armadura de Deus”; precisamos de “todos os instrumentos de guerra” que Ele nos forneceu. E enquanto os usamos, “mantenhamos nossos postos” [1], cada um no lugar que Deus atribuiu, sem sentimentos de inveja, crítica ou mágoa de uns para com os outros. E não sejamos de “coração dobre” [1], pois o “homem de coração dobre (vacilante) é inconstante em todos os seus caminhos” [5, ACF], e “nenhum soldado em serviço se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra” [6].

Com nossos olhos em nosso Capitão,
Vamos adiante lutar contra o inimigo,
Vestidos com “toda a armadura de Deus”,
Para alcançar vitória, sabemos.

[1] 1 Crônicas 12:33; [2] 1 Crônicas 12:23; [3] 1 Timóteo 1:18; [4] Efésios 6:11‑12; [5] Tiago 1:8; [6] 2 Timóteo 2:4

*Versículos da Almeida Atualizada, salvo os indicados como KJV (King James) e ACF (Almeida Corrigida Fiel)

Diário do Cristão para a Terça-Feira

Levanta-te e Vai

“Tendo eles, pois, testificado e falado a palavra do Senhor, voltaram para Jerusalém e em muitas aldeias dos samaritanos anunciaram o evangelho. E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai para o lado do sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserta. E levantou-se, e foi” (Atos 8:25-27).

O deserto podia parecer um lugar muito estranho para enviar um evangelista fiel cuja mensagem do evangelho estava tendo tão grandes resultados enquanto ele e outros viajavam de um lugar para o outro. Mas, veja bem, Deus tinha Seus olhos em um homem que estivera tentando encontrá-Lo, e que estava lendo o Antigo Testamento mas não podia entendê-lo. Então, após obedecer à ordem, Filipe, no meio do deserto, pregou o evangelho a um único homem — uma alma ansiosa, um etíope — e ele foi salvo!

Deus sabe o que Ele está fazendo. Quando Ele diz: “Levanta-te, e vai!”, é melhor ouvir o seu chamado e fazê-lo. Quem sabe que bênçãos podemos ser para alguém? Você está disposto a seguir o chamado de Deus e ser Seu evangelista hoje? Há muitos indivíduos ansiosos por aí. Talvez seja você que Deus deseja usar para levar a eles o evangelho.

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Terça-Feira

“Também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.” [1]

Muitas vezes, em nossa vida de oração, percebemos que “não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo”, que, em toda a sabedoria, olha para nossos corações e para os corações daqueles por quem oramos e “intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que esquadrinha os corações sabe qual é a intenção do Espírito: que ele, segundo a vontade de Deus, intercede pelos santos” [2]. Às vezes, quando nos lembramos de nossos próprios pecados e falhas, temos que dizer como Esdras: “Estou confuso e envergonhado, para levantar o meu rosto a ti, meu Deus” [3]. E muitas vezes, quando pensamos na dureza e na despreocupação daqueles por quem oramos e das situações “que são impossíveis aos homens” [4], quão bom é lembrar que Ele, “o Espírito… intercede por nós com gemidos inexprimíveis” [1]. Portanto, não sejamos desencorajados quando oramos. Em vez disso, “confiai nele, ó povo, em todo o tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio” [5] e “o Espírito nos ajuda na fraqueza” [1].

Somos guiados pelo Espírito,
Derramando nossos corações para Deus;
Ele mesmo ajuda em nossas fraquezas,
Ajudando-nos a suportar nossa carga.

[1] Romanos 8:26 – [2] Romanos 8:26-27 – [3] Esdras 9:6 – [4] Lucas 18:27 – [5] Salmo 62:8

Diário do Cristão para a Segunda-Feira

Caro Cristão:

Da janela do meu quarto no 9º andar em Shobra, na Grande Cairo, eu consigo ver edifício após edifício, até onde a minha vista alcança. Em algum lugar além, está o Rio Nilo e as grandes pirâmides de Gizé. Minha visão e experiência das coisas hoje é muito diferente do que os israelitas viram e experimentaram quando eram escravos no Egito. Ainda assim, tenho o mesmo Deus que eles tinham… o próprio Deus que podia dizer: “Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito” (Êxodo 3:7).

Ele não é menos cuidadoso hoje do que era naquela época, e — assim como Seus olhos estavam sobre Seu povo a milênios atrás, e assim como Ele conhecia e entendia o que eles estavam passando — assim é hoje. Os olhos de Deus repousam sobre mim, e eu sei que Ele ama, cuida e me entende completamente.

Onde quer que você esteja hoje, o que quer que esteja fazendo, e quaisquer que sejam suas circunstâncias, você pode dizer como Agar: “Tu és Deus que me vê” (Gênesis 16:13). Agar ficou grata por Deus ter visto a situação dela e de seu filho. Nós, também, podemos ser gratos por Deus olhar para nós em todos os momentos e em todos os lugares.

Seu Amigo Cristão,

Jim Hyland

Gostaríamos muito de ouvir de você.

Envie seus comentários e perguntas para jhyland1959@gmail.com

Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade” [1]

Não há tal coisa como uma paralisação na vida de um cristão. Ou estamos ganhando terreno ou perdendo terreno. Não estamos falando de nossa salvação em Cristo, pois ela é eterna e imutável. Todo verdadeiro crente é habitado pelo “Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção” [2]. Mas em nossa vida e andar diário, ou estamos indo para frente ou para trás. “Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza; antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo” [3]. “Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” [4]. Portanto, “desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo” [5], “para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina… Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” [6].

Estamos andando junto com nosso Senhor,
Alimentando-nos de Sua Palavra a cada dia?
Crescendo mais fortes à medida que seguimos,
Buscando andar em Seu caminho?

[1] 2 Pedro 3:18; [2] Efésios 4:30; [3] 2 Pedro 3:17‑18; [4] João 8:31‑32; [5] 1 Pedro 2:2; [6] Efésios 4:14‑15

Diário do Cristão para o Domingo

O Cordeiro de Deus

“Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto (oferta queimada)” (Gênesis 22:8).

Sim, de fato, Deus agora proveu um Cordeiro. É o Senhor Jesus Cristo. João Batista afirmou isso em duas ocasiões quando ele viu o Senhor andando aqui neste mundo. “No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo… No dia seguinte João estava outra vez ali, e dois dos seus discípulos; e, vendo passar a Jesus, disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus” (João 1:29,35,36).

O apóstolo Pedro mais tarde escreveu sobre o Cordeiro de Deus: “Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, o qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós” (1 Pedro 1:18-20).

Agradeçamos a Deus hoje por esse Cordeiro que Ele proveu para nossa salvação e bênção eterna.

Três Fatos

Três grandes fatos compõem o testemunho de nosso Senhor Jesus, e nós que O conhecemos como nosso Salvador e Senhor, e que levamos Seu nome, deveríamos entender toda a força deles e mantê-los sem vergonha ou medo.

O apóstolo João dá testemunho desses fatos em Apocalipse 1:5.

  1. Cristo esteve aqui: “Jesus Cristo, que é a fiel testemunha”.
  2. Ele não está mais aqui: “O primogênito dentre os mortos”.
  3. Ele está voltando: “O príncipe dos reis da terra”.

Ao considerarmos essas três benditas verdades hoje, haverá adoração produzida em nossas almas, e espontaneamente diremos em nossos corações: “A Ele glória e poder para todo o sempre. Amém” (Apocalipse 1:6).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Domingo

“Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado” [1]

Nosso versículo não diz que nosso Senhor Jesus Cristo “em tudo foi tentado, mas sem pecar“, mas sim, diz: “sem pecado”. NEle não habitava o pecado, tal como em nós habita. Deus tem grande cuidado em Sua Palavra ao nos falar sobre a pureza absoluta e a impecabilidade de Seu Filho. Não apenas nosso Senhor não peca, como Ele não poderia pecar, “porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta” [2] a fazer o mal. Pode-se argumentar que, por nosso Senhor ser tanto Deus como homem, seu lado humano poderia pecar embora o lado divino não pudesse. Mas não podemos separar assim a natureza do nosso Senhor, pois Ele é “Deus [que] se manifestou em carne” [3]. A lei não poderia salvar ou libertar do pecado, mas “Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne” [4]. Quando o ouro é refinado ou testado pelo fogo, as impurezas emergem, mas quando o ouro puro é testado, não surgem impurezas. Assim foi com nosso Senhor em Suas tentações, e agora Ele “se compadece das nossas fraquezas… Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno” [5] .

Um sumo sacerdote que se compadece de todas as nossas necessidades,
Cheio de misericórdia e graça,
Ele nos pede para lá com Ele se encontrar,
Onde a graça Ele nos dá, e ainda mais.

[1] Hebreus 4:15 ~ [2] Tiago 1:13 ~ [3] 1 Timóteo 3:16 ~ [4] Romanos 8:3 ~ [5]Hebreus 4:16

Diário do Cristão para o Sábado

Endurecido para o Evangelho

“O Homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, de repente será destruído sem que haja remédio” (Provérbios 29:1).

Quando eu era jovem, eu costumava ouvir as pessoas dizerem que alguém estava “endurecido para o evangelho”. Naquela época, eu não sabia exatamente o que isso significava.

No entanto, isso simplesmente significa que alguém que ouve o evangelho vez após outra, e continua rejeitando ou negligenciando sua mensagem, pode, após um tempo, se tornar tão insensível a ponto de já não ter nenhum efeito. Isso é especialmente verdadeiro daqueles que são criados em lares cristãos onde a Bíblia é lida todos os dias, e que são levados a reuniões evangelísticas regularmente. É como alguém que mora em uma casa próxima a um trilho de trem. Quando eles acabam de se mudar, escutam e acordam todas as noites com o barulho do trem passando. Mas, após um tempo, dormem tranquilos, simplesmente porque já estão acostumados com o barulho, que deixa de afetá-los.

Espero que nenhum dos leitores dessa página seja assim. A Bíblia alerta quatro vezes: “Não endureçais os vossos corações” (Salmos 95:8, Hebreus 3:8; 3:15; 4:7). Não, em vez disso, aceite a maravilhosa salvação de Deus através do Senhor Jesus e Seu sacrifício no Calvário.

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Sábado

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo” [1]

“Tudo é vosso… Seja… o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso, e vós de Cristo, e Cristo de Deus” [2]. O verdadeiro crente em Cristo é de fato rico, “abençoado com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo” [1] e possuidor de todas as “as riquezas incompreensíveis de Cristo” [3]. “Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra” [4], “visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas” [5]. Apesar de sermos “abençoados com todas as bênçãos espirituais” [1], muitas vezes vivemos em pobreza espiritual por não tomarmos posse de Suas “grandíssimas e preciosas promessas” [5], que devem ser tomadas pessoalmente por cada um de nós, pois “todo o lugar que pisar a planta do vosso pé será vosso” [6]. É através de Suas “grandíssimas e preciosas promessas” que somos, em nossa vida, feitos “participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo” [5]. “Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna” [7].

“Abençoado com tudo”, e ainda assim
Na pobreza da alma vivendo diariamente,
Comendo migalhas de Sua mesa,
Quando desfrutando de tudo deveríamos estar.

[1] Efésios 1:3; [2] 1 Coríntios 3:21-23; [3] Efésios 3:8; [4] 2 Coríntios 9:8; [5] 2 Pedro 1:3-4; [6] Deuteronômio 11:24; [7] 1 Timóteo 6:12