Diário do Cristão para o Domingo

Pasmos

“Como pasmaram muitos à vista dele, pois o seu parecer estava tão desfigurado, mais do que o de outro qualquer, e a sua figura mais do que a dos outros filhos dos homens” (Isaías 52:14).

A palavra “pasmar” significa ficar atordoado, atônito, impressionado ou devastado. Aqueles que viram o Senhor Jesus nos dias de Sua humilhação aqui na terra e na cruz ficaram surpresos com a magnitude de Seu sofrimento, e mesmo assim Sua graça e submissão a isso tudo. Eles sem dúvida se perguntaram: “Como alguém tão amável em espírito podia ser tão maltratado?”

Se o versículo que acabamos de considerar causa surpresa, o mesmo acontece com o seguinte: “Assim borrifará muitas nações, e os reis fecharão as suas bocas por causa dele; porque aquilo que não lhes foi anunciado verão, e aquilo que eles não ouviram entenderão” (Isaías 52:15).

As nações e seus reis, um dia, se surpreenderão com a magnitude da glória do Senhor Jesus Cristo, o que será muito maior do que lhes disseram. Um dia nós também veremos essa glória. “E a glória do Senhor se manifestará, e toda a carne juntamente a verá” (Isaías 40:5).

Enquanto isso, ficamos pasmos e atônitos ao considerarmos Sua pessoa e obra hoje.

Baseado nos textos de Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Domingo

“Àquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados, e nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém” [1]

Todo pecador lavado pelo sangue é um sacerdote, “tendo… ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus” [2], e é convidado a “chegar, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno” [3]. Como crentes-sacerdotes, nós “também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo” [4]. E o que são esses “sacrifícios espirituais” que devemos “oferecer”? Primeiramente, devemos nos oferecer a nós mesmos, para “que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” [5]. Então, tendo oferecido a nós mesmos, “ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome. E não vos esqueçais da beneficência e comunicação, porque com tais sacrifícios Deus se agrada” [6]. Isso é para Ele “como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus” [7].

Oferecemos a nós mesmos a nosso Deus,
Como sacrifícios vivos;
Somos transformados, nossas vidas são mudadas;
Nossas vidas agora provam das coisas celestiais.

[1] Apocalipse 1:5-6; [2] Hebreus 10:19; [3] Hebreus 4:16; [4] 1 Pedro 2:5; [5] Romanos 12:1‑2; [6] Hebreus 13:15‑16; [7] Filipenses 4:18

Diário do Cristão para o Sábado

O Próprio Pior Inimigo

Um dos ex-presidentes do México, Ignacio Gregorio Comonfort de los Rios (Março de 1812 – Novembro de 1863), foi uma vez seu próprio pior inimigo. No início do século 19, ele liderou uma rebelião contra ele mesmo durante o segundo ano de seu mandato (1857). Ele foi bem-sucedido além de suas próprias expectativas, resultando em sua própria derrubada e exílio. Após buscar asilo nos Estados Unidos, ele retornou ao México para atuar como general contra a invasão francesa em 1862. Em 1863, ele foi feito general-chefe do exército organizado para resistir à Intervenção Francesa, e em 13 de novembro de 1863, ele foi morto em um ataque de guerrilha perto de San Juan de la Vega.

Se vivermos em rebelião contra Deus, nós também somos nossos próprios piores inimigos, e viveremos para lamentar isso — não apenas nesta vida, mas também na eternidade. A rebelião contra Deus e a rejeição de Sua salvação através da obra de Cristo no Calvário levará ao exílio eterno no lago de fogo. “Eu retiro-me, e buscar-me-eis, e morrereis no vosso pecado. Para onde eu vou, não podeis vós vir” (João 8:21). Eu sinceramente espero que não haja nenhum leitor dessa página que esteja em rebelião em seu coração contra Deus, e em rumo à ruína eterna!

Baseado nos textos de Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Sábado

“Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros (estrangeiros), que vos abstenhais das concupiscências carnais, que combatem contra a alma” [1]

O crente em Cristo precisa sempre se lembrar de que estamos na terra como “peregrinos e forasteiros” [1], e que “a nossa cidade (pátria) está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo” [2], e “não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a futura” [3]. Não somos apenas “forasteiros (estrangeiros)” — pois nosso Senhor disse que “não são do mundo, assim como eu não sou do mundo” [4] — somos também “peregrinos”, pois estamos viajando em direção ao céu e à glória. Quanto precisamos da ajuda do Senhor para “nos abster das concupiscências carnais, que combatem contra a alma” [1]. Assim como Davi, precisamos clamar: “Ouve, Senhor, a minha oração… porque sou um estrangeiro contigo e peregrino” [5]. Verdadeiramente, “sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos” [6]. Lembrando-nos de nosso caráter de peregrinos e que “tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo” [7], então “não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” [8].

Sou um estrangeiro aqui na terra,
Viajando para o céu tão justo;
Senhor, guarda-me de amar o mundo
Para que isso não me seja uma armadilha.

[1] 1 Pedro 2:11; [2] Filipenses 3:20; [3] Hebreus 13:14; [4] João 17:14; [5] Salmo 39:12; [6] Salmos 119:19; [7] 1 João 2:16; [8] Mateus 6:19-21

Diário do Cristão para a Sexta-Feira

Dai Graças

“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (1 Tessalonicenses 5:18).

Estávamos dirigindo na rodovia interestadual 255, nos arredores de Saint Louis, Missouri, quando notei um caminhão na minha frente com um interessante adesivo na tampa traseira. Aqui está a pergunta que estava impressa naquele adesivo:

VOCÊ JÁ DEU GRAÇAS HOJE?

O que você responderia para uma pergunta como essa? Você poderia honestamente dizer “Sim”?

Aqui estão alguns versículos da Bíblia que são bons para nós considerarmos ao respondermos essa pergunta:

“Por ele, portanto, ofereçamos o sacrifício de louvor a Deus continuamente, isto é, o fruto de nossos lábios dando graças ao Seu nome” (Hebreus 13:15, KJV).

“Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” (Efésios 5:20).

Deus deseja que Seus filhos tenham um espírito grato e feliz em todos os momentos. Lembre-se: seja o que for que se coloca em nosso caminho, isso vem da boa mão daquEle que nos ama e que está fazendo o que é o melhor para nós.

Baseado nos textos de Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor” [1]

Não há tal coisa como uma paralisação na vida de um cristão. Enquanto a salvação eterna do verdadeiro crente está para sempre assegurada pela obra consumada de Cristo, nossa comunhão com o Senhor e nossa capacidade de dar fruto para Ele depende em grande parte de nossa própria aplicação da verdade a nossas vidas. Assim devemos “guardar-nos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejamos juntamente arrebatados, e descaiamos da nossa firmeza; antes cresçamos na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo” [2]. Esse crescimento necessário vem pela Palavra de Deus à medida que ela exercita nossos corações, assim, “desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo” [3], “para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” [4]. “Por isso, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até à perfeição” [5], para aquela maturidade espiritual que trará honra a nosso Senhor e bênção para nós, “frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus” [6].

“Antes crescei na graça”, é a ordem de Deus,
A todos aqueles O conhecem e nEle confiam;
Assim “prossigamos em conhecer”,
E assim as coisas da terra perderão seu brilho.

[1] Oséias 6:3; [2] 2 Pedro 3:17-18; [3] 1 Pedro 2:2; [4] Efésios 4:14-15; [5] Hebreus 6:1; [6] Colossenses 1:10

Diário do Cristão para a Quinta-Feira

Alegria em…

Alegria (gozo) é uma das características marcantes do Cristianismo. O Senhor Jesus disse aos Seus discípulos: “Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo” (João 15:11). Ele também disse: “A vossa alegria ninguém vo-la tirará” (João 16:22). Essa é uma alegria que apenas um crente pode ter e experimentar. Que conforto é saber que toda a Trindade está interessada em nossa alegria:

Deus:

“Exultarei (me alegrarei) no Deus da minha salvação” (Habacuque 3:18).

“Também nos alegramos em Deus através de nosso Senhor Jesus Cristo, por quem temos agora recebido a expiação” (Romanos 5:11, KJV).

O Senhor:

“E os mansos terão gozo sobre gozo no Senhor” (Isaías 29:19).

O Espírito Santo:

“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo” (Romanos 14:17).

Baseado nos textos de Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Quinta-Feira

“Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias” [1]

“A bondade e a misericórdia nos seguirão” sempre porque o próprio Senhor está conosco, e Ele nos diz para que “sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei” [2]. Muitos de nós somos criaturas de humor variável. Às vezes sentimos como se o Senhor estivesse perto, e em outros momentos sentimos que Ele está longe. Mas nossos sentimentos não têm nada a ver com os fatos apresentados na Palavra de Deus. “O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te espantes” [3]. Essas são as palavras daquEle que é chamado “fiel e verdadeiro” [4], pois “Deus, que não pode mentir” [5], concedeu Sua presença sempre com os que são Seus. “Eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém” [6]. Há momentos em que estamos mais conscientes de Sua presença do que o normal, mas isso não quer dizer que Ele esteja mais presente nesses momentos do que em outros. Isso é algo que depende, não de nossa consciência sobre esse fato, mas sim de Sua própria Palavra. “Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares” [7]. “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus” [8].

Nosso Senhor nunca deixa os que são Seus;
Ele permanece perto deles sempre;
Apesar de virem pressões e provações,
Ele está conosco todos os dias.

[1] Salmos 23:6; [2] Hebreus 13:5; [3] Deuteronômio 31:8; [4] Apocalipse 19:11; [5] Tito 1:2; [6] Mateus 28:20; [7] Josué 1:9; [8] Isaías 41:10

Diário do Cristão para a Quarta-Feira

Leitura Mensal das Escrituras

1 Pedro 1

³ Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,

⁴ Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós,

⁵ Que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo,

⁶ Em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações,

⁷ Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo;

⁸ Ao qual, não o havendo visto, amais; no qual, não o vendo agora, mas crendo, vos alegrais com gozo inefável e glorioso;

⁹ Alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas.

Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“E o Deus de paz esmagará em breve Satanás debaixo dos vossos pés” [1]

“E o Deus de paz esmagará em breve Satanás debaixo dos vossos pés” quando o Senhor Jesus voltar. Até esse tempo, somos exortados a “revestir-nos de toda a armadura de Deus, para que possamos estar firmes contra as astutas ciladas do diabo” [2], vigiando “para que não sejamos vencidos por Satanás; porque não ignoramos os seus ardis” [3]. O principal de “seus ardis” é seu esforço em lançar dúvidas sobre a Palavra de Deus e sobre o Filho de Deus. Sua primeira fala registrada no Antigo Testamento foi questionar a Palavra de Deus: “É assim que Deus disse?” [4] Sua primeira fala registrada no Novo Testamento foi questionar o Filho de Deus: “Se tu és o Filho de Deus…” [5]. Os métodos de Satanás não mudaram. Ele continua negando a veracidade da Palavra de Deus. Ele continua questionando a divindade do Filho de Deus. E ele é um mestre do engano. Ele é “a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo” [6], sim, “e não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz” [7]. Que possamos, assim como a igreja em Filadélfia, sermos aqueles a quem nosso Senhor pode dizer: “Guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome” [8]. “Para sempre, ó Senhor, a tua palavra permanece no céu” [9]. “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” [10].

Satanás odeia a Palavra de Deus,
Pois a Bíblia declara sua condenação;
Seu poder foi quebrado por Cristo,
Que morreu e do túmulo se ergueu.

[1] Romanos 16:20; [2] Efésios 6:11; [3] 2 Coríntios 2:11; [4] Gênesis 3:1; [5] Mateus 4:3; [6] Apocalipse 12:9; [7] 2 Coríntios 11:14; [8] Apocalipse 3:8; [9] Salmo 119:89; [10] Mateus 16:16