DESASTRES – DE QUEM É A CULPA?

Quando a tempestade do furacão Katrina rompeu o dique e inundou Nova Orleans, devastando a cidade, quem foi o culpado?

 

Os engenheiros que projetaram o dique?

 

Os indivíduos que construíram seus sonhos em uma terra abaixo do nível do mar?

 

O governo federal por não ter feito a cidade ficar segura contra uma tempestade de nível 5?

 

O governo local por não ordenar uma evacuação geral mais cedo?

 

A culpa é uma carga pesada de se carregar, e aparentemente há muito disso ao redor sempre que ocorre um desastre. É um traço bem característico do ser humano passar a culpa para os outros tanto quanto possível quando em profundas dificuldades, mas a questão de quem deveria levar a culpa pela destruição pode não ter uma solução simples.

 

Aqui está uma outra questão que é muito mais importante para você do que qualquer coisa referente a desastres naturais poderia ser: Quando uma alma morre sem nunca haver se voltado para Deus em arrependimento, a quem devemos culpar pela miséria que ela terá por toda a eternidade? Faz algum sentido pôr a culpa em qualquer dos citados a seguir?

 

O sistema educacional que exclui o conceito de um Deus Criador?

 

As famílias que falham em ensinar que todos são responsáveis perante Deus pelas suas ações?

 

A indústria de entretenimento que distrai tanto as mentes que estas não têm tempo para pensamentos sérios sobre a eternidade?

 

Todas estas coisas são, infelizmente, verdadeiras, mas a responsabilidade de receber a Cristo como Salvador permanece para sempre com cada pessoa. Ainda que todas estas coisas fossem enumeradas, Deus deu um testemunho claro e completo de que Jesus Cristo é o Salvador que os homens precisam. Da glória Ele veio para nascer como um homem na Terra. Em Sua vida Ele cumpriu claramente inúmeras, notáveis e específicas profecias do Velho Testamento. Seus ensinamentos foram de palavras de incomparável amor, graça e poder. Deus confirmou a mensagem do Senhor Jesus por meio dos milagres que Ele fez. De todos os homens que jamais viveram, Suas palavras estavam em total conformidade com sua vida e suas obras.

 

Após três anos e meio ministrando às necessidades daqueles ao Seu redor, Ele se deixou ser preso e pregado na cruz. Seu sacrifício é o maior ato de amor que o mundo jamais conhecerá. Ele está agora sentado à destra de Deus no Céu. Ele virá à Terra em juízo, mas antes disto, durante o tempo de Sua ausência, Ele chama as almas deste pecaminoso mundo a crer nEle e receber a dádiva da vida eterna.

 

Os homens pregaram o Senhor Jesus Cristo na cruz, visando livrar-se dEle. Mas Deus O exaltou ao mais sublime lugar no Céu. Ele é Aquele para o qual os pecadores devem olhar para ter esperança de serem salvos e ir para o Céu. “Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.” (Isaías 45:22) Ele é o Único que traz vida ao mundo. “Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.” (João 1:4). “E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.” (João 10:28)

 

A palavra “responsável” significa “capaz de responder”. Cada membro da raça humana é capaz de responder ao Seu amor. Se eles escolherem por nunca fazê-lo, eles sozinhos vão suportar a culpa e as consequências de suas decisões para sempre. Eles ficarão completamente sem desculpas se nunca vierem a Ele.

 

Fonte: BIBLE TRUTH PUBLISHERS

Veja Também:

Author: Acervo Digital Cristão

Share This Post On