TRÊS COISAS DIÁRIAS

Há três coisas diárias que formam a base para uma vida cristã feliz e cheia de frutos. Todos os cristãos encontrarão um final feliz, mas nem todos os cristãos têm uma vida feliz. A causa principal da perda do gozo e da profusão de frutos que Deus pretende para nossas vidas como cristãos pode ser identificada como tendo sua origem na negligência de uma destas três coisas. O cristão deve entender a importância de se estabelecer uma rotina diária de leitura das Escrituras, oração e obediência ao Senhor.

Buscando diariamente as escrituras

 

“Examinando cada dia nas Escrituras” (At 17:11) implica mais do que a simples leitura da Bíblia. Trata-se de um estudo diligente, organizado. O próprio Senhor Jesus é sempre o nosso exemplo. “E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dEle se achava em todas as Escrituras” (Lc 24:27). Isto demonstra que Ele fazia uso das Escrituras de uma forma ordenada. Às vezes temos o hábito de ler apenas nossas passagens favoritas, mas o Senhor lia “todas as Escrituras”. Tudo é para nosso ensino (Rm 15:4). Aceitar as palavras das Escrituras implica também em mais do que apenas lê-las. Implica em recebê-las dentro de si (“esconderes contigo” – Pv 2:1) e aplicá-las em sua própria vida de uma maneira prática.

 

Razões por que um cristão deve ler as Escrituras

 

a. Para aprender mais acerca de Cristo (Jo 5:39; Lc 24:25-27,44; At 17:2-3,11-12).
b. Para aprender a extensão das bênçãos que são suas através da obra consumada de Cristo, pela qual o crente é também edificado e firmado na mais santa fé (At 20:32; Jd 20; Rm 16:25-26; 2 Tim 3:16; Jo 8:32).
c. As Escrituras enchem o seu coração com louvor e gratidão (Sl 119:171).
d. Para aprender princípios práticos para a vida, podendo ser guiado, dirigido e mantido seguindo as pegadas de Cristo (Sl 119:105; 17:4; 19:7 “sabedoria”).
e. Para limpar sua alma das impurezas. Ao passar pelo mundo, o cristão se contamina, mas as Escrituras têm o efeito de lavá-lo e purificá-lo. Se ele estiver andando na senda do pecado, as Escrituras revelam o seu mau estado de alma, e agem em sua consciência para produzir arrependimento e confissão que leva à restauração (Sl 119:9; Ef 5:26; Sl 19:7).
f. Para receber conforto quando passar em meio às tribulações e tristezas (Sl 119:49-50,76).
g. Para crescer espiritualmente – crescer em graça, enquanto torna-se mais semelhante a Cristo (1 Pd 2:2; 2 Pd 3:18).
h. Para dar gozo ao seu coração. As Escrituras fazem o crente feliz e encorajado (Jr 15:16; Sl 19:7; 2 Cr 31:4).
i. Para conhecer os acontecimentos futuros. O propósito de Deus é de glorificar a Si mesmo em Seu Filho em duas esferas – céus e Terra. A profecia mostra como Ele fará isso (2 Pd 1:19,21; Ap 1:1,3). Conseqüentemente, é dada ao cristão uma perspectiva inteligente acerca do mundo.
j. Para o cristão ser movido a viver para Cristo, confessar a Cristo e servir a Cristo (2 Pd 3:1-2).

 

Clamando ao Senhor em oração diariamente

 

Clamar diariamente ao Senhor em oração é outra coisa importante na vida do cristão (Sl 86:1,3). A oração é simplesmente falar com Deus. Pode ser tanto audível como silenciosa. “A ti clamo todo o dia” (ou “todos os dias”) demonstra que deveríamos ser fervorosos e genuínos quando oramos. “As vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração” (Fp 4:6) demonstra que temos de ser específicos na oração. Nada é pequeno ou grande demais para apresentarmos a Ele. Nossas orações deveriam ser também em Nome do Senhor (Jo 16:23-24; Ef 5:20).

 

Razões por que um cristão deve orar

a. Para ter comunhão com o Pai e com o Filho (1 Jo 1:3). Orar é, na verdade, falar reverentemente ao Senhor. Precisamos confiar no Senhor assim como confiaríamos em nosso melhor amigo. Ele quer que derramemos nossos corações diante dEle (Sl 62:8; Ct 2:14).
b. Para expressar dependência no Senhor em assuntos da direção e do rumo de nossa vida (Sl 16:1; Pv 3:5-6).
c. Para pedir a Deus aquilo que precisamos em nossa vida (Jo 14:13-14; 16:23-24).
d. Para interceder por outros, sejam eles cristãos ou pessoas perdidas (1 Tm 2:1-2; Ef 6:18; Hb 13:3,18-19).

 

Tomando a cruz diariamente e seguindo a Cristo

 

Tomando a cruz e seguindo a Cristo diariamente é a terceira coisa essencial na vida cristã (Lc 9:23-26). O cristianismo não é algo popular. Levar a cruz é uma expressão figurada. Implica em aceitar a rejeição que advém do fato de se estar identificado com o Cristo rejeitado. Não é suficiente lermos as Escrituras e orarmos; devemos andar nas coisas que aprendemos e desfrutamos. Seguir a Cristo implica em obediência na senda da fé.

 

Razões por que um cristão segue a Cristo

 

a. Ele sabe que se viver sua vida para si próprio irá desperdiçá-la, pois somente o que é feito para Cristo será recompensado (Lc 9:24). Jim Elliot, que foi martirizado no Equador em 1956, escreveu: “Não é tolo aquele que dá o que não pode guardar para ganhar o que não pode perder”.

Nesta breve vida, que vai logo passar,
Somente o que é feito para Cristo irá durar.

 

b. Ele sabe que mesmo se vivesse apenas para esta vida e acumulasse para si riqueza e honra, assim mesmo não poderia levá-las consigo quando deixasse este mundo (Lc 9:25; 1 Tm 6:7).
c. Ele sabe que irá perder o gozo da comunhão com o Senhor se escolher não segui-Lo no caminho de fé (Sl 66:18). Existe um gozo em seguir a Cristo na senda de fé, que é conhecido somente daqueles que andam nela (Jo 14:23). Ele conclui que não vale a pena seguir o seu próprio caminho por esta vida. O senso de consciência da aprovação do Senhor e o gozo da comunhão com Ele significa mais para o crente do que o aplauso deste mundo (Hb 11:24-27).

 

B. Anstey

pdf-download epub-download mobi-download

Author: .

Share This Post On