A PORTEIRA

Há muitos anos, na Inglaterra, um fazendeiro estava trabalhando em seu campo quando viu um grupo de caçadores, montados a cavalo, se aproximando de sua fazenda. Havia um de seus campos de plantio que não poderia de maneira alguma ser pisoteado pelos cavalos, e ele ordenou a um de seus servos: “Feche a porteira daquele campo, e não a abra em hipótese alguma.”

 

O menino correu para o local e fez conforme lhe foi ordenado, e mal havia acabado sua tarefa quando os cavaleiros se aproximaram e lhe ordenaram que a porteira fosse aberta. O menino se recusou a fazê-lo, mencionando as ordens que havia recebido, e deixou claro sua determinação em não desobedecê-las. Ameaças foram feitas e mesmo um suborno tentado, mas tudo em vão.

 

Depois de algum tempo um dos caçadores disse em tom de ordens, “Meu filho, você não me conhece. Eu sou o Duque de Wellington, e eu ordeno que abra essa porteira para que eu e meus amigos passemos.” (Lembramos que o Duque de Wellington foi o general que venceu Napoleão na batalha de Waterloo). O menino tirou o seu boné e, em sinal de respeito, permaneceu descoberto diante do homem que toda a Inglaterra se comprazia em prestar honras. Então, com firmeza, respondeu: “Tenho certeza de que o Duque de Wellington não gostaria que eu desobedecesse ordens. Devo conservar esta porteira fechada e impedir quem quer que seja de passar por ela, exceto com a permissão de meu patrão.”

 

Bastante impressionado, o experiente soldado tirou seu chapéu e, fazendo uma reverência, disse, “Respeito o menino ou o homem que não pode sucumbir à ameaças e subornos para cometer um erro.” E, jogando para o garoto uma moeda de ouro como recompensa por sua lealdade, o velho Duque virou seu cavalo e galopou de volta pelo mesmo caminho que tinha vindo.

 

Jovem cristão, você foi chamado a guardar uma porteira, e a ordem do seu Senhor foi, “Sê fiel até à morte” (Ap. 2:10). Você já foi tentado a beber, fumar ou tomar drogas? Mantenha a porteira de sua boca bem fechada. Quando tentado a mentir, agir com falsidade, ou desobedecer, mantenha a porteira do seu coração bem fechada contra tal tentação. “Bem-aventurado o varão que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam” (Tiago 1:12).

 

Christian Treasury

pdf-download epub-download mobi-download

Author: .

Share This Post On