Diário do Jovem Cristão para o Domingo

As Horas de Trevas

“E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona” (Mateus 27:45)

Três horas de trevas — no meio do dia. Desde o meio-dia até às 15 horas. Deus bloqueou a vista da cruz. Ninguém pôde ver o sofrimento que Jesus passou por causa do pecado. Nenhum olho penetrou a escuridão que envolveu o Gólgota enquanto Jesus expiou o pecado. Não houve mais zombarias, nem escárnios, nem olhares desdenhosos. Absolutamente sozinho, abandonado pelo homem e por Deus, Jesus foi punido pelos nossos pecados.

Nunca conheceremos a profundidade de todo o Seu intenso sofrimento. Nunca precisaremos conhecer isso, porque Jesus sofreu em nosso lugar. Louvemos e agradeçamos a Ele muito especialmente hoje enquanto nos lembramos de Sua morte na cruz.

Diário do Jovem Cristão para o Domingo

O Amor de Cristo

“Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus” (Efésios 3:17-19).

Vivemos em um mundo tridimensional. Por que, então, Paulo usa quatro dimensões para medir o amor de Cristo? Imagine que você está nas profundezas do oceano. Se você pudesse estar no centro, não haveria apenas uma largura e um comprimento para as poderosas águas do mar, mas haveria uma profundidade abaixo de você e altura acima de você. Deus deseja que compreendamos as dimensões imensuráveis de Seu amor e percebamos que estamos em seu centro. Há muitos versículos das Escrituras que confirmam esta maravilhosa verdade, bem como o fato de que o Senhor Jesus provou Seu grande amor, indo à cruz e dando Sua vida para que pudéssemos desfrutar de Seu amor por toda a eternidade.

Enquanto isso, Ele nos diz: “Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor” (João 15:9). Quanto desse amor você vai desfrutar hoje?

Pessoa e Obra de Cristo

Alegria

“Alegrei-me quando me disseram:
Vamos á casa do SENHOR.” (Salmos 122:1)

O rei Davi alegrava-se por qualquer oportunidade em que lhe fosse permitido estar na presença do Senhor. Assim deveria ser conosco. Deveria haver alegria em nossos corações quando vamos nos encontrar com o Senhor para lembrá-Lo no partimento do pão e para adorá-Lo. Se estivermos ocupados com Seu amor por nós, Sua morte no Calvário, Sua ressurreição, e Sua volta, certamente transbordaremos em adoração ao pensar que Ele fez isso tudo por nós. Pensemos realmente em Jesus hoje enquanto nos encontramos com outros crentes em torno dEle mais uma vez.

Aqui estão mais algumas outras coisas que fizeram o coração e Davi se alegrar com alegria genuína:

“Em ti me alegrarei e exultarei” (Salmos 9:2, Almeida Revisada)

“Eu me alegrarei e regozijarei na tua benignidade” (Salmos 31:7)

A Pessoa e obra de Cristo alegra teu coração? Ele certamente alegra o coração de Deus, que pode dizer: “Este é o meu Filho amado, em quem me tenho comprazido” (2 Pedro 1:17).

Pessoa e Obra de Cristo

Vazio

“E ninguém aparecerá vazio diante de mim” (Êxodo 34:20)

Você já se sentiu espiritualmente vazio no primeiro dia da semana? Você já sentiu como se não tivesse nada a oferecer ao Senhor no que diz respeito a louvor e adoração? Muitas vezes eu mesmo já me senti assim, e aqui está o motivo: louvor e adoração são o resultado de um coração transbordando com a apreciação da Pessoa e obra de Cristo. Se eu não estiver desfrutando das coisas espirituais durante a semana, certamente estarei espiritualmente vazio no dia do Senhor. Não se pode esperar tirar água de um vaso que não tenha sido previamente enchido.

O remédio, é claro, é enchermos nossas vidas com Cristo durante cada dia da semana. Isto fazemos ao ler nossas Bíblias, passando o tempo em meditação, e andando no sentido consciente de Sua presença conosco. Então, quando nos reunirmos para lembrá-Lo no partimento do pão, e para “oferecer sacrifício de louvor” (Hebreus 13:15), não compareceremos diante dEle vazios, mas com corações transbordando com aquilo do que Ele é tão digno.

Pessoa e Obra de Cristo

Um Contraste

Mãos ímpias pregaram o Senhor Jesus na cruz. O Senhor pôde dizer: “O ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés” (Salmos 22:16). Mãos iníquas ergueram a lança que perfurou Seu lado. “Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água” (João 19:34).

No entanto, mãos amorosas cuidadosamente removeram o corpo do Senhor Jesus da cruz. “Chegou José de Arimatéia, senador honrado, que também esperava o reino de Deus, e ousadamente foi a Pilatos, e pediu o corpo de Jesus… O qual comprara um lençol fino, e, tirando-o da cruz, o envolveu nele, e o depositou num sepulcro lavrado numa rocha; e revolveu uma pedra para a porta do sepulcro” (Marcos 15:43,46).

Que contraste! Mais tarde o Senhor Jesus, ressuscitado, mostrou aquelas mesmas feridas aos discípulos. “Mostrou-lhes as mãos e os pés” (Lucas 24:40). “Mostrou-lhes as suas mãos e o lado. De sorte que os discípulos se alegraram, vendo o Senhor” (João 20:20). Nós também podemos nos alegrar ao vermos, pela fé, a prova de uma obra consumada.

Pessoa e Obra de Cristo

Cantando

“Em ti me alegrarei e exultarei; cantarei louvores ao teu nome” (Salmos 9:2)

“Cantarei ao Senhor, porquanto me tem feito muito bem” (Salmos 13:6)

“Resoluto está o meu coração, ó Deus, resoluto está o meu coração; cantarei, sim, cantarei louvores” (Salmos 57:7)

“Cantarei para sempre as benignidades do Senhor; com a minha boca proclamarei a todas as gerações a tua fidelidade” (Salmos 89:1)

Estes e muitos outros versículos da Bíblia nos mostra que o Senhor ama ouvir-nos louvá-Lo com cânticos. Após termos sido salvos Ele pôs um novo cântico em nossos corações e em nossos lábios. Assim cantar faz parte da vida cristã. Você pode nem sempre cantar bem afinado e no tom certo, mas o Senhor não se importa. É o que está em seu coração que importa para Ele.

Vamos cantar uma canção por toda a eternidade: “E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és Tu, … porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação” (Apocalipse 5:9). Comecemos agora mesmo o que iremos continuar para sempre.

Diário do Jovem Cristão para o Domingo

A Ceia do Senhor

“Porque eu recebi do Senhor o que também vos ensinei…” (1 Coríntios 11:23)

Se você ler o restante do versículo 23, juntamente com os versículos 24-26, você verá que o Senhor Jesus deu a Paulo uma revelação especial sobre a Ceia do Senhor, enfatizando assim sua importância. Portanto, deve haver um propósito, uma maneira e um lugar corretos para observá-la. O propósito é ser um memorial do amor de nosso Salvador, que morreu, mas que está vivo novamente. A maneira é um simples pão e um cálice. O pão representa Seu corpo entregue e o cálice representa Seu sangue derramado. O lugar é de acordo com as palavras do Próprio Senhor, quando Ele disse: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mateus 18:20). Assim, hoje, enquanto nos reunimos ao Seu nome e consideramos o pão e o vinho, que nossos corações possam encher-se dEle somente.

Há ainda o privilégio de comer a Ceia do Senhor na Mesa do Senhor, e isto Ele nos pediu para fazermos até que Ele volte para nos levar para a Casa do Pai. (Note a última parte do versículo 26)

Corações, Mentes e Espíritos

Que momento maravilhoso deve ter sido quando o Senhor Jesus revelou-Se aos Seus discípulos após Sua ressurreição. Aos seus corações aterrorizados e perturbados Ele “mostrou-lhes as mãos e os pés” (Lucas 24:40). Em outro evangelho lemos: “Mostrou-lhes as suas mãos e o lado. De sorte que os discípulos se alegraram, vendo o Senhor” (João 20:20). As marcas do Calvário mostraram a plenitude de Seu amor e aqueceram seus corações frios.

A próxima coisa que Ele fez foi trazer as Escrituras diante deles. “Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras” (Lucas 24:45). Sua exposição iluminou suas mentes para que O conhecessem de uma forma que eles nunca tinham conhecido antes. Então Ele levou-os até Betânia para verem Sua ascensão, fazendo com que seus espíritos O adorassem. “E levou-os fora, até Betânia; e, levantando as suas mãos, os abençoou. E aconteceu que, abençoando-os ele, se apartou deles e foi elevado ao céu. E, adorando-o eles, tornaram com grande júbilo para Jerusalém” (Lucas 24:50-52).

Que nossos corações, mentes e espíritos possam encher-se dEle hoje!

Diário do Jovem Cristão para o Domingo

Adoração

“Tributai ao Senhor a glória de seu nome; trazei presentes, e vinde perante ele; adorai ao Senhor na beleza da sua santidade.” (1 Crônicas 16:29)

Há uma multidão de palavras que podem ser escritas sobre essa passagem das Escrituras. Embora seja um versículo do Antigo Testamento, não é até que chegamos aos tempos do Novo Testamento que esse versículo realmente torna-se verdadeiro. A santidade tornou-se possível através da morte do Senhor Jesus. Considere esse fato, que para Deus a santidade é algo belo. Assim hoje nós podemos verdadeiramente vir e adorar ao Senhor na beleza da santidade. Podemos trazer-Lhe uma oferta: “Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome” (Hebreus 13:15). Dar ao Senhor o primeiro lugar em nossas vidas e na assembleia, louvando-O pelo que Ele fez no Calvário, é dar-Lhe glória.

Mantenha essas coisas em mente enquanto você se lembra do Senhor hoje, e lembre-se de quem Ele é, e de tudo o que Ele fez por você. “Então o rei se afeiçoará da tua formosura, pois ele é teu Senhor; adora-o.” (Salmos 45:11)

Diário do Jovem Cristão para a Quarta-Feira

Chacoalhado – Parte 2

Aqui está uma outra citação de Vance Havner:
“Muitos cristãos andam trêmulos sobre o que creem, enquanto não muitos foram chacoalhados pelo que creem.”
Estes são dias em que, mais que nunca, precisamos ser firmes em defender a verdade. O mundo tem um ditado: “Se você não defender algo, você cairá por qualquer coisa”.
Lucas fala “dos fatos que entre nós se cumpriram” (Lucas 1:1). Se realmente cremos no que Deus diz em Seu livro vivo, a Bíblia, então ela nos “chacoalhará” e nos estimulará a viver vidas para Sua glória, mantendo a pureza moral, a integridade, e a justiça prática. Seremos como aqueles no Dia de Pentecostes, que quando ouviram de Pedro a verdade, ficaram tão abalados que lemos: “E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?” (Atos 2:37)

Você é instável ou trêmulo quando se trata do que você crê? A Bíblia é a absoluta verdade! Leia-a, creia nela, e deixe-a chacoalhar e despertar sua consciência, coração e alma. E que aprendamos a ser “cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tiago 1:22)