Conforto das Escrituras para a Terça-Feira

“Nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito (bom prazer) de sua vontade” [1]

Os homens tomaram a doutrina da predestinação e fizeram dela um ensino totalmente estranho às Escrituras, a saber, que Deus predestinou algumas pessoas para serem salvas e outras para serem perdidas. A predestinação, que significa “marcar o destino de antemão”, nunca é mencionada na Bíblia em conexão aos não salvos. Sempre é usada para falar do destino de glória que Deus marcou para aqueles que confiaram em Seu Filho como Salvador. Ele “nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo” [1], isto é, somos predestinados à plena posição de filhos, e estamos “esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo” [2]. “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou” [3]. Em Cristo “também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade” [4].

Marcado para compartilhar de Sua glória,
Para tudo herdar com nosso Senhor,
Para com Ele receber o lugar de filho,
A nós, em Sua Palavra, prometido.

[1] Efésios 1:5 ~ [2] Romanos 8:23 ~ [3] Romanos 8:28-30 ~ [4] Efésios 1:11

Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Bem-aventurado o homem cuja força está em Ti… que, passando pelo vale de Baca, faz dele uma fonte; a chuva também enche os tanques. Vão indo de força em força” [1]

O “vale de Baca” significa “vale do pranto” ou “vale das lágrimas”. A maioria das pessoas pensam que as lágrimas são um sinal de fraqueza, não de força. Mas “os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos” [2]. Assim Deus usa o pranto e as lágrimas nas vidas de Seu povo para fazê-los ir “de força em força”. “Sua ira [de Deus] dura só um momento; no Seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã” [3], e “ainda que entristeça a alguém, usará de compaixão, segundo a grandeza das suas misericórdias. Porque não aflige nem entristece de bom grado aos filhos dos homens” [4]. Assim como Paulo, ouvimo-Lo dizer a nós pela Sua Palavra que “a Minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza” [5]. E juntamente com Paulo, que possamos responder: “De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo” [5]. “Bem-aventurado o homem cuja força está em Ti” [1]. Tais vão “de força em força”. E, contemplando na Palavra “a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem” [6].

Deus usa lágrimas em Seu povo
Para purificar-lhes a visão espiritual,
Para que possam contemplar Sua glória
E viver vidas preenchidas com Seu poder.

[1] Salmos 84:5-7 ~ [2] Isaías 55:8-9 ~ [3] Salmos 30:5 ~ [4] Lamentações 3:32-33 ~ [5] 2 Coríntios 12:9 ~ [6] 2 Coríntios 3:18

Conforto das Escrituras para o Domingo

“Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.” [1]

Deus não vê mais o crente em Cristo “na carne, mas no Espírito”. Esta é a nossa posição em Cristo, “para louvor da glória de sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado” [2] , Seu próprio Filho amado. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação” [3]. Deus “nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus” [4]. Mas embora nossa posição diante de Deus seja “no Espírito”, devemos traduzir isso para nossa experiência cotidiana. “Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis” [5]. “De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne. Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.” [6]

O Espírito e a carne guerreiam
Pelo controle de nossa vida diária;
Se seguirmos o Espírito,
Ele nos livra dos conflitos carnais.

[1] Romanos 8:9 ~ [2] Efésios 1:6 ~ [3] 2 Coríntios 5:17-18 ~ [4] Efésios 2:6 ~ [5] Gálatas 5:16-17 ~ [6] Romanos 8:12-13

Pessoa e Obra de Cristo

Cantando

“Em ti me alegrarei e exultarei; cantarei louvores ao teu nome” (Salmos 9:2)

“Cantarei ao Senhor, porquanto me tem feito muito bem” (Salmos 13:6)

“Resoluto está o meu coração, ó Deus, resoluto está o meu coração; cantarei, sim, cantarei louvores” (Salmos 57:7)

“Cantarei para sempre as benignidades do Senhor; com a minha boca proclamarei a todas as gerações a tua fidelidade” (Salmos 89:1)

Estes e muitos outros versículos da Bíblia nos mostra que o Senhor ama ouvir-nos louvá-Lo com cânticos. Após termos sido salvos Ele pôs um novo cântico em nossos corações e em nossos lábios. Assim cantar faz parte da vida cristã. Você pode nem sempre cantar bem afinado e no tom certo, mas o Senhor não se importa. É o que está em seu coração que importa para Ele.

Vamos cantar uma canção por toda a eternidade: “E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és Tu, … porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação” (Apocalipse 5:9). Comecemos agora mesmo o que iremos continuar para sempre.

Conforto das Escrituras para o Sábado

“Espera no Senhor, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no Senhor.” [1]

Quanto e quão frequentemente nós cristãos precisamos de encorajamento. E quão gracioso é nosso Senhor em encorajar os Seus. Ele nos diz: “Esforçai-vos [tende bom ânimo], e ele fortalecerá o vosso coração, vós todos que esperais no Senhor” [2] , e “sede fortes e corajosos, não temais, nem vos atemorizeis diante deles, porque o SENHOR, vosso Deus, é quem vai convosco; não vos deixará, nem vos desamparará” [3]. Nosso desânimo é muitas vezes causado pelo medo: medo das pessoas, medo das circunstâncias, medo do futuro. Mas “o SENHOR é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O SENHOR é a força da minha vida; de quem me recearei?” [4]. Pode haver circunstâncias adversas, mas “em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou” [5]. O futuro pode parecer sombrio e agouro, mas “o Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te espantes” [6]. “Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei… dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares… [7] Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares” [8].

O Senhor nunca falhou para com os Seus;
Ele os ajuda dia a dia;
Tome ânimo hoje, querido peregrino,
Ao longo de seu oneroso caminho.

[1] Salmo 27:14 ~ [2] Salmos 31:24 ~ [3] Deuteronômio 31:6 (ARA) ~ [4] Salmos 27:1 ~ [5] Romanos 8:37 ~ [6] Deuteronômio 31:8 ~ [7] Josué 1:7 ~ [8] Josué 1:9

Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.” [1]

“Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação” [2] . No entanto, a palavra de nosso Senhor para os Seus é: “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” [3]. “Porque ainda um pouquinho de tempo, e o que há de vir virá, e não tardará” [4]. Ele disse que “na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também” [5]. Assim “esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso” [6]. Sua palavra é: “Eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra” [7], e “eis que cedo venho! Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro” [8]. “Conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé” [9]. “Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus.” [10]

Ele virá com som de trombeta,
Para reunir os que são Seus,
Lavados pelo Seu próprio sangue derramado,
Para estarem perante o trono.

[1] Tiago 5:8 ~ [2] 2 Pedro 3:3-4 ~ [3] Apocalipse 3:11 ~ [4] Hebreus 10:37 ~ [5] João 14:2-3 ~ [6] Filipenses 3:20-21 ~ [7] Apocalipse 22:12 ~ [8] Apocalipse 22:7 ~ [9] Romanos 13:11 ~ [10] Apocalipse 22:20

Conforto das Escrituras para a Terça-Feira

“Tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em benignidade (misericórdia) para todos os que te invocam.” [1]

Na “oração de Davi” encontrada no Salmo 86, muito é dito sobre os atributos e caráter de Deus. Ele é “bom”, isto é, Ele é disposto à bondade. “O Senhor é bom para todos, e as Suas misericórdias são sobre todas as Suas obras” [2], e Seus desígnios são de tal forma que “a benignidade de Deus… leva ao arrependimento” [3]. E àqueles que se convertem a Ele, Ele está “pronto a perdoar”, “porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados” [4]. Ele também é “abundante em benignidade (misericórdia)”. “Piedoso e benigno é o Senhor, sofredor (que demora em se irar) e de grande misericórdia” [5]. Além disso, sobre o Senhor é dito ainda, no Salmo 86, que “tu, Senhor, és um Deus cheio de compaixão, e piedoso, sofredor, e grande em benignidade (misericórdia) e em verdade” [6]. Não apenas é “o Senhor… longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se” [7], como também Sua “longanimidade” continua para conosco depois que “viemos a arrepender-nos” e sermos salvos. Ele pacientemente nos conduz e nos guia, e nos perdoa e restaura. Além disso, nosso salmo nos diz: “Tu és grande e fazes maravilhas; só tu és Deus” [8], pois “ó Senhor, quem é como tu… Quem é como tu glorificado em santidade, admirável em louvores, realizando maravilhas?” [9]. E “este Deus é o nosso Deus para sempre” [10].

Carinhoso e gracioso é nosso Deus;
Que guarda amorosamente os que são Seus;
Dia a dia, Ele deles cuida,
E assim será até estarmos seguros em seu lar.

[1] Salmo 86:5 ~ [2] Salmos 145:9 ~ [3] Romanos 2:4 ~ [4] 1 João 2:12 ~ [5] Salmo 145:8 ~ [6] Salmo 86:15 ~ [7] 2 Pedro 3:9 ~ [8] Salmo 86:10 ~ [9] Êxodo 15:11 ~ [10] Salmo 48:14

Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.” [1]

“O Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas, vos aperfeiçoe em toda a boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em vós o que perante ele é agradável por Cristo Jesus” [2]. “Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes” [3]. “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um” [4]. “Pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo” [5]. “Não que sejamos capazes (suficientes), por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade (suficiência) vem de Deus”. [6]

Deus trabalha nos corações dos que são Seus
Para fazê-los querer e efetuar
O que honrará o Salvador,
E refrescará com orvalho celestial.

[1] Filipenses 2:13 ~ [2] Hebreus 13:20-21 ~ [3] 1 Tessalonicenses 2:13 ~ [4] Romanos 12:2-3 ~ [5] 1 Coríntios 15:10 ~ [6] 2 Coríntios 3:5

Conforto das Escrituras para o Domingo

“E levou-os fora, até Betânia; e, levantando as suas mãos, os abençoou. E aconteceu que, abençoando-os ele, se apartou deles e foi elevado ao céu.” [1]

Nosso Senhor Jesus, após Sua morte e ressurreição, deixou esta terra com Suas mãos levantadas abençoando os Seus, “porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus” [2], onde Ele “pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” [3]. A oração de sumo sacerdote de nosso Senhor na noite antes da cruz nos dá uma figura de Sua atual intercessão por meio da qual os Seus são continuamente abençoados. Ele disse: “Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus… Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós… Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal” [4, 5, 6]. Assim agora, lá no céu, Ele nos abençoa continuamente. “O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz” [7].

Ele vive por nós no céu;
Ele vive para abençoar os Seus;
Nossos nomes gravados em Suas mãos,
Somos amados pelo Filho querido de Deus.

[1] Lucas 24:50-51 ~ [2] Hebreus 9:24 ~ [3] Hebreus 7:25 ~ [4] João 17:9 ~ [5] João 17:11 ~ [6] João 17:15 ~ [7] Números 6:24-26

Diário do Jovem Cristão para o Domingo

A Ceia do Senhor

“Porque eu recebi do Senhor o que também vos ensinei…” (1 Coríntios 11:23)

Se você ler o restante do versículo 23, juntamente com os versículos 24-26, você verá que o Senhor Jesus deu a Paulo uma revelação especial sobre a Ceia do Senhor, enfatizando assim sua importância. Portanto, deve haver um propósito, uma maneira e um lugar corretos para observá-la. O propósito é ser um memorial do amor de nosso Salvador, que morreu, mas que está vivo novamente. A maneira é um simples pão e um cálice. O pão representa Seu corpo entregue e o cálice representa Seu sangue derramado. O lugar é de acordo com as palavras do Próprio Senhor, quando Ele disse: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mateus 18:20). Assim, hoje, enquanto nos reunimos ao Seu nome e consideramos o pão e o vinho, que nossos corações possam encher-se dEle somente.

Há ainda o privilégio de comer a Ceia do Senhor na Mesa do Senhor, e isto Ele nos pediu para fazermos até que Ele volte para nos levar para a Casa do Pai. (Note a última parte do versículo 26)