Conforto das Escrituras para o Sábado

Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.

Nosso versículo não diz que nosso Senhor Jesus Cristo “em tudo foi tentado, mas sem pecar“, mas sim, diz: “sem pecado”. NEle não habitava o pecado, tal como em nós habita. Deus tem grande cuidado em Sua Palavra ao nos falar sobre a pureza absoluta e a impecabilidade de Seu Filho. Não apenas nosso Senhor não peca, como Ele não poderia pecar, “porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta” a fazer o mal. Pode-se argumentar que, por nosso Senhor ser tanto Deus como homem, seu lado humano poderia pecar embora o lado divino não pudesse. Mas não podemos separar assim a natureza do nosso Senhor, pois Ele é “Deus [que] se manifestou em carne”. A lei não poderia salvar ou libertar do pecado, mas “Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne”. Quando o ouro é refinado ou testado pelo fogo, as impurezas emergem, mas quando o ouro puro é testado, não surgem impurezas. Assim foi como nosso Senhor em Suas tentações, e agora Ele “se compadece das nossas fraquezas… Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno”.
Um sumo sacerdote que se compadece de todas as nossas necessidades,
Cheio de misericórdia e graça,
Ele nos pede para lá com Ele se encontrar,
Onde a graça Ele nos dá, e ainda mais.

Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

A esse povo que formei para mim; o meu louvor relatarão.

O Senhor designou que Seu povo fosse um testemunho para Ele, seja Seu povo terreno Israel no Antigo Testamento ou a igreja do Novo Testamento, Seu povo celestial, “para me serem por povo, e por nome, e por louvor, e por glória”. Nosso Senhor Jesus Cristo ”

se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras”, e “és povo santo ao Senhor teu Deus; e o Senhor te escolheu, de todos os povos que há sobre a face da terra, para lhe seres o seu próprio povo”. Assim “já é manifesto que vós sois a carta de Cristo… escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração”, e então nós “rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade”. Busque “ter o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós observem”. Assim “anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”.
Nossas vidas, uma testemunha deve ser
De Sua misericórdia e Sua graça,
Para que outros possam vê-Lo em nós,
E assim desejarem buscar Sua face.

Diário do Jovem Cristão para a Quarta-Feira

Chacoalhado – Parte 2

Aqui está uma outra citação de Vance Havner:
“Muitos cristãos andam trêmulos sobre o que creem, enquanto não muitos foram chacoalhados pelo que creem.”
Estes são dias em que, mais que nunca, precisamos ser firmes em defender a verdade. O mundo tem um ditado: “Se você não defender algo, você cairá por qualquer coisa”.
Lucas fala “dos fatos que entre nós se cumpriram” (Lucas 1:1). Se realmente cremos no que Deus diz em Seu livro vivo, a Bíblia, então ela nos “chacoalhará” e nos estimulará a viver vidas para Sua glória, mantendo a pureza moral, a integridade, e a justiça prática. Seremos como aqueles no Dia de Pentecostes, que quando ouviram de Pedro a verdade, ficaram tão abalados que lemos: “E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?” (Atos 2:37)

Você é instável ou trêmulo quando se trata do que você crê? A Bíblia é a absoluta verdade! Leia-a, creia nela, e deixe-a chacoalhar e despertar sua consciência, coração e alma. E que aprendamos a ser “cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tiago 1:22)

Diário do Jovem Cristão para a Quinta-Feira

Chacoalhado – Parte 1

Vance Havner, que viveu de 1901 a 1973, foi um pregador bem conhecido por todos os Estados Unidos e Canadá. Ele tinha uma abordagem muito realista de apresentar as Escrituras de um modo que fossem compreendidas e que também alcançassem a consciência, assim como o coração. Recentemente li e gostei de uma citação dele:

“Às vezes está escrito no rótulo do seu remédio: “Chacoalhe bem antes de usar”. Isso é o que Deus tem que fazer com alguns do Seu povo. Ele tem que chacoalhá-los bem antes de serem úteis.”

Isto me fez pensar nas palavras de Paulo ao jovem Timóteo: “Por esta razão te lembro que despertes o dom de Deus, que há em ti” (2 Timóteo 1:6). Se não nos despertarmos para sermos usados e para sermos úteis, então o Senhor pode ter que nos chacoalhar através de alguma circunstância difícil ou desagradável. Uma pessoa num sono pesado pode ter que ser chacoalhada para acordar de manhã, e assim somos exortados: “que já é hora de despertardes do sono” (Romanos 13:11). Estamos espiritualmente despertos e prontos para sermos úteis? Ou será que precisamos ser um pouco mais chacoalhados?

Conforto das Escrituras para a Quinta-Feira

Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.

O cristão deveria ter muito cuidado na escolha de seus amigos, pois não há dúvida de que as más amizades e companhias corrompem a moral de uma pessoa, e assim também toda sua vida. Com certeza, nas interações dos negócios diários da vida, não podemos evitar ter contato “com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo”. Mas isto é muito diferente de ter tais pessoas como nossos amigos íntimos, e não devemos “comunicar com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as [reprovai-as]”. Então “não te ponhas a caminho com eles; desvia o teu pé das suas veredas”, pois “que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente… Por isso saí do meio deles, e apartai-vos”, para assim “andares pelos caminhos dos bons, e te conservares nas veredas dos justos”. Escolha para amigos aqueles para quem você possa dizer: “Engrandecei ao Senhor comigo; e juntos exaltemos o seu nome”. Seja “companheiro de todos os que te temem e dos que guardam os teus preceitos”.

Andai, pois, com aqueles que amam o Seu nome,
Que buscam Sua honra e louvor,
Cujos corações são corretos diante de Deus e dos homens,
Que O buscam em todos os seus caminhos.

1 Coríntios 15:33 ~ 1 Coríntios 5:10 ~ Efésios 5:11 ~ Provérbios 1:15 ~ 2 Coríntios 6:15-17 ~ Provérbios 2:20 ~ Salmos 34:3 ~ Salmos 119:63

Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós (e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai), cheio de graça e de verdade.

Tendo dito que “no princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”, João nos diz que “o Verbo se fez carne, e habitou entre nós”. Então ele diz entre parênteses que “vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai”. Esta declaração só podia ter sido feita por João, seu irmão Tiago, e Pedro, que estiveram com o Senhor Jesus no monte da transfiguração, quando Ele “transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz”. Pedro escreveu sobre isso anos mais tarde, contando que “nós fôramos testemunhas oculares da sua majestade”, e que eles ouviram a voz do Pai, que “lhe foi dirigida a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. Quando nosso senhor veio à Terra, ele deixou de lado, por um tempo, Sua glória, e, “sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens”.  Agora Ele está novamente com o Pai, “com aquela glória que tinha… antes que o mundo existisse”. E nós que O conhecemos temos o privilégio de olhar para ele na glória. “Vemos,… coroado de glória e de honra… Jesus”. E como nós pela fé olhamos para Ele como Ele é revelado na Palavra, “Nós… somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor”.

Ele se assenta na mais alta glória,
O Santíssimo Filho de Deus;
Olhamos para Ele e O adoramos,
Logo estaremos lá para sempre.

João 1:14 ~ João 1:1 ~ Mateus 17:2 ~ 2 Pedro 1:16‑17 ~ Filipenses 2:6‑7 ~ João 17:5 ~ Hebreus 2:9 ~ 2 Coríntios 3:18

Luz Diária para a Terça-Feira à Noite

Fartou a alma sedenta, e encheu de bens a alma faminta.

Já provastes que o Senhor é benigno.

Ó Deus, tu és o meu Deus; ansiosamente te busco. A minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito em uma terra seca e cansada, onde não há água. Assim no santuário te contemplo, para ver o teu poder e a tua glória. — A minha alma está desejosa, e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo. — Tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor.

Me satisfarei da tua semelhança quando acordar. — Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem cairá sobre eles o sol, nem calor algum; porque o Cordeiro que está no meio, diante do trono, os apascentará e os conduzirá às fontes das águas da vida; e Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima. — Eles se fartarão da gordura da tua casa, e os farás beber da corrente das tuas delícias. — Meu povo se fartará dos meus bens, diz o Senhor.

Salmo 107:9 ~ 1 Pedro 2:3 ~ Salmo 63:1‑2 ~ Salmo 84:2 ~ Filipenses 1:23 ~ Salmo 17:15 ~ Apocalipse 7:16‑17 ~ Salmo 36:8 ~ Jeremias 31:14

Luz Diária para a Terça-Feira de Manhã

Não é o discípulo mais do que o mestre.

Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou.

Basta ao discípulo ser como seu mestre, e ao servo como seu senhor. —  Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. — Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.

Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado.
Corramos com paciência a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. — Ora, pois, já que Cristo padeceu por nós na carne, armai-vos também vós com este mesmo pensamento.

Diário do Jovem Cristão para a Terça-Feira

Caro Jovem Cristão:

Recentemente li uma citação de um escritor chamado W. T. P. Wolston. Ele disse: “Uma coisa é admirar a verdade, e outra coisa bem diferente é adotá-la!” Isto me fez pensar em uma outra declaração que li há algum tempo atrás. Dizia: “A Bíblia foi escrita para corações dispostos.”

Se você reparar no título do Salmo 86, verá que é uma oração de Davi. Nessa oração ele diz: “Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade; une o meu coração ao temor do teu nome.” (Salmos 86:11). Uma coisa é conhecer e admirar algo, e uma coisa bem diferente é praticá-lo. O desejo de Davi não era apenas ter um conhecimento da verdade e dos caminhos de Deus, mas de ter um coração disposto a pô-la em prática. O livro de Tiago nos exorta: “E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tiago 1:22)

Adotar a verdade é realmente torná-la muito pessoal, fazê-la sua e vivê-la todos os dias. O quanto disso será verdade para você esta semana?

Seu amigo cristão,

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Terça-Feira

Como a águia desperta a sua ninhada, move-se sobre os seus filhos, estende as suas asas, toma-os, e os leva sobre as suas asas, assim só o Senhor o guiou; e não havia com ele deus estranho.

Deus nem sempre permite que Seus filhos queridos sejam frutíferos, prósperos e ricos, ou mesmo ativos. Aquele que diz que “eu sou Deus, … que anuncio o fim desde o princípio” sabe o que o futuro, tanto no tempo quanto na eternidade, reserva para nós, e Ele permite aquelas provas, tristezas e adversidades que Ele considera ser o melhor para nós. Quão bem isto é figurado pela mãe águia que, quando sua ninhada atinge o estágio no qual precisam aprender a voar, “desperta a sua ninhada” e empurra sua prole. Enquanto caem gritando no ar, tentando usar suas asas ainda não totalmente desenvolvidas, ela “move-se sobre os seus filhos”, e à medida que vão caindo, ela “estende as suas asas” e, voando sob eles, “toma-os, e os leva sobre as suas asas”. E “assim o Senhor” lida com o Seu povo. Ele permite que nossas circunstâncias confortáveis sejam despertadas. Ele nos impõe situações com as quais não podemos lidar. “O ribeiro se secou”, ou “foi-me dado um espinho na carne”. Mas o Senhor intervêm, dizendo: “vos levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim”, assegurando-nos que “os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias”.
Estás tu cansado e desencorajado,
E pensas estar desamparado na necessidade?
Nosso senhor virá em seu socorro;
Ele é um libertador, de fato!